Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Exposição de pintura homenageia as mulheres pescadoras de Portugal

Exposição de pintura homenageia as mulheres pescadoras de Portugal

As mulheres que se lançam ao mar, ao estuário e ao rio Sado são retratadas e homenageadas numa exposição de pintura da argentina Stella Maris Vallejo, patente em Alcácer do Sal. Um dos quadros retrata uma fotografia publicada na MOOD, tirada no âmbito de uma reportagem sobre o regresso das ostras ao Estuário do Sado.

Pinterest Google+

São mulheres, e poucas, num mundo de homens. As pescadoras de alto mar, do estuário do Sado ou de ostras são enaltecidas numa exposição de pintura da argentina Stella Maris Vallejo, que está patente até dia 11 de abril na Biblioteca Municipal de Alcácer do Sal.

 

A exposição ‘Mulheres pescadoras de Portugal – passado e presente’ pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h30 e das 14h30 às 17h. A inauguração, ocorrida a 7 de março, contou com a participação de algumas das pescadoras pintadas na sua atividade, tendo estas contado algumas das suas difíceis experiências na faina. Desde fazerem-se ao mar alto sozinhas quando tal ainda era permitido, à fuga das tempestades, à leitura do tempo ou à adoração que têm pela atividade, a pesca foi ressaltada como uma atividade muito dura, mas enriquecedora e difícil de trocar.

 

VEJA TAMBÉM: OSTRAS, O SUPERALIMENTO QUE ESTÁ DE VOLTA AO SADO

 

Um dos quadros pintados – ‘Roupa para um Trabalho entre Terra e Mar’ – foi pintado tendo como base uma fotografia da jornalista Sónia Santos Dias, tirada para uma reportagem sobre o regresso das ostras ao Estuário do Sado. Célia Rodrigues, protagonista da foto e quadro, dedica-se à produção de ostras no Estuário do sado há mais de dez anos e é tida como uma especialista nestes bivalves.

 

Stella Maris Vallejo nasceu em Buenos Aires, Argentina. Possui uma forte ligação ao mar e a uma variedade de expressões artísticas desde terna idade. Todavia, a sua carreira profissional tomou outro rumo, tendo dedicado mais de três décadas às ciências naturais, mais especificamente ao planeamento integrado das zonas costeiras.

 

Após uma longa carreira internacional nas Nações Unidas (em Nova Iorque), tomou a decisão de residir em Portugal. Foi aqui que começou a pintar. Assume-se como uma pintora autodidata, que nutre um profundo respeito e admiração pela “gente do mar”. Dedica-se exclusivamente à pintura marítima, com particular interesse nos pescadores artesanais. Stella Maris Vallejo já realizou várias exposições individuais.

 

Roupa para um Trabalho entre Terra e Mar

Acrílico sobre tela (50×50)

Autor da Fotografia:  Gentilmente cedida por Sónia Santos Dias

Publicada em: MOOD Magazine

Local da fotografia: Gâmbia, estuário do rio Sado

 

 

 

 

 

 

 

Artigo anterior

Linguagem corporal: quando a forma de dar a mão indica o estado de um casal

Próximo artigo

Segurança alimentar: o funcionamento da cadeia alimentar e o dever do consumidor