Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Exposição de arte contemporânea assinala 15º aniversário da Operação Nariz Vermelho

Exposição de arte contemporânea assinala 15º aniversário da Operação Nariz Vermelho

Entre 14 de outubro e 19 de novembro, “Debaixo do seu nariz” retrata a história de missão deste projeto, através de fotografia, vídeo e ilustração, mas também de objetos emblemáticos da arte do palhaço.

Pinterest Google+

Nas comemorações dos 15 anos, a Operação Nariz Vermelho (ONV) leva a cabo diversas iniciativas, com destaque para uma exposição de arte contemporânea que, entre 14 de outubro e 19 de novembro, tem como palco a Gare Marítima da Rocha Conde d’Óbidos, em Alcântara.

 

Sendo o tema central o humor e o palhaço, “Debaixo do seu nariz” retrata a história de missão da ONV, evidenciando os marcos principais, através de fotografia, vídeo e ilustração, mas também de objetos emblemáticos da arte do palhaço. O evento inaugural tem lugar no próximo dia 13 de outubro, às 18h30.

 

A exposição, que tem o Alto Patrocínio da Presidência da República, pretende reunir um conjunto combinado de conceitos referentes ao palhaço, ao humorístico e ao absurdo. Conta com curadoria de Luiza Teixeira de Freitas e João Fernandes, atual vice-diretor e curador principal do Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia (Madrid) e ex-diretor do Museu de Arte Contemporânea de Serralves.

 

Com recurso a filmes, performance, escultura, literatura, desenho e pintura, a exposição pretende representar o cómico e o riso, quer seja de forma mais direta ou mais abstrata. Sendo o palhaço, no caso o Doutor Palhaço, uma figura complexa e de diversas interpretações, as obras de arte escolhidas para a exposição abordam as diferentes facetas de ser um palhaço – o figurino, a construção da personagem, as inspirações e o mundo maravilhoso de trabalhar com crianças.

 

«A exposição investiga certas práticas artísticas contemporâneas em que a presença do humor é enfatizada de muitas maneiras diferentes. Seja através do uso de formas e objetos que recriam a dinâmica dos jogos, seja através da ironia e do absurdo, ou seja gerando dinâmicas relacionais e participativas. As obras apresentadas compreendem uma exposição polvilhada com humor e ironia, formulada como uma breve exploração de certos conceitos que nos permitem analisar o lúdico, enquanto ilustramos como o absurdo, as brincadeiras e o riso podem ser ferramentas poderosas para avaliar a realidade de cada um e das suas contradições inerentes», sublinha a curadora da exposição, Luiza Teixeira de Freitas.

 

Em paralelo à exposição, aos fins e semana, entre 14 de outubro e 19 de novembro, decorre outra programação que serve também de mote à celebração do 15º aniversário da ONV. A pensar nos mais novos, acontecerão vários workshops entre os quais se destacam “Quando Eu For Grande Quero Ser Doutor Palhaço” e “Pai-lhaço e Fi-lhaço”, ambos com Mark Mekelburg (um dos fundadores da ONV), aos sábados e domingos, das 11h30 às 12h30.

 

Também aos fins de semana têm lugar o Consultório dos Doutores Palhaços e no sábado, dia 28 de outubro, o debate Rir é o melhor remédio – “Diferentes Olhares”, moderado por  Francisco Goiana da Silva, secretário de Estado Adjunto e da Saúde e que contará com a presença do Doutor Palhaço D’Agulha e de outros profissionais ligados aos hospitais onde a ONV intervém. Por último, aos sábados, entre as 18h000 e as 19h00, decorre o F. L. O. P. – Festival Louco Organizado por Palhaços, num serão artístico experimental com vários números em que se explora o efeito cómico, estando confirmada a presença de convidados especiais a cada semana como Pedro Tochas, César Mourão, Maria Rueff, José Pedro Vasconcelos, Filomena Cautela e Ana Bola.

 

«15 anos é uma celebração muito especial para a Operação Nariz Vermelho, por isso queremos espalhar a alegria e fazer sorrir mais e mais portugueses. Na rua, nos centros comerciais, no trânsito, nas janelas dos escritórios. Em todo o lado. Entre o trabalho e o lazer, o humor e a arte, procuramos despertar olhares curiosos e ávidos – olhares de criança, que permitem redescobrir um mundo interdependente, mais criativo e solidário», refere Nicole Azevedo, presidente da ONV.

 

Artigo anterior

Já não suporta o seu colega? Saiba como conviver num open space

Próximo artigo

Estreia mundial de fotografias inéditas mostram Marilyn Monroe como nunca a viu