Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Estudo: tóxicos em tapetes vendidos na Europa ameaçam saúde e ambiente

Estudo: tóxicos em tapetes vendidos na Europa ameaçam saúde e ambiente

Relatório divulgado pela Aliança Europeia de Saúde Pública e pela Aliança de Saúde e Meio Ambiente identifica mais de 59 substâncias perigosas encontradas em tapetes vendidos na União Europeia, particularmente prejudiciais a mulheres grávidas, bebés e crianças.

Pinterest Google+
PUB

A Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) e a Aliança de Saúde e Meio Ambiente (HEAL) alertam hoje para a existência de uma série de substâncias tóxicas ligadas a uma série de impactos adversos para a saúde, ambiente e ecnonomia circular em tapetes vendidos na União Europeia, segundo um estudo levado a cabo pela consultora Anthesis.

 

O relatório identifica mais de 59 substâncias perigosas encontradas em tapetes vendidos na UE, incluindo disruptores endócrinos e agentes cancerígenos, ligados a graves condições de saúde, tais como cancro, dificuldades de aprendizagem e problemas de fertilidade.

 

VEJA TAMBÉM: SUSTENTABILIDADE, TRANSPARÊNCIA E AUTENTICIDADE: AS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DO CONSUMIDOR PARA 2018

 

A exposição a esses tóxicos por inalação, ingestão e contato dérmico é extremamente prejudicial para as mulheres grávidas, bebés e crianças pequenas que são particularmente vulneráveis ​​aos efeitos da exposição a produtos químicos, bem como aos trabalhadores da indústria de tapetes que estão expostos a esses produtos químicos por causa de medidas de segurança inadequadas, revelam as organizações em comunicado.

 

Muitos desses produtos químicos tóxicos também são poluidores persistentes que permanecem no meio ambiente e podem causar impactos adversos nos ecossistemas. Em alguns casos, os impactos ambientais e de saúde só mostram décadas mais tarde, explicam.

 

VEJA TAMBÉM: POPULAÇÃO DE ABELHAS CAIU PARA METADE EM ALGUNS PAÍSES EUROPEUS

 

Segundo informa as agências, os tóxicos perigosos nos tapetes também representam obstáculos adicionais para o processo de reciclagem, impactando a qualidade do material final reciclado e a relação custo-eficácia da reciclagem. Regulamentos menos rigorosos para materiais reciclados podem levar a substâncias químicas agora restritas que persistem em produtos reciclados e consequentemente prejudicam a saúde.

 

Além disso, pelo menos 37 substâncias tóxicas não foram restritas e / ou banidas para uso em tapetes. Muitas delas nem sequer foram totalmente avaliadas quanto aos seus impactos ambientais e de saúde. Atualmente, 10 substâncias são identificadas pela UE identificadas como Substâncias de muito alta preocupação (SVHC), das quais apenas 4 são proibidas do mercado.

Artigo anterior

Os pormenores que podem arruinar um bom momento de sexo

Próximo artigo

Corrida na Praia da Falésia marcada para 18 de março