Home»VIDA»SOCIEDADE»Estudo revela ligação hormonal entre cães e donos

Estudo revela ligação hormonal entre cães e donos

Investigadores japoneses descobriram que a oxitocina, conhecida como a “hormona do amor”, aumenta nos humanos e nos seus cães quando estes interagem

Pinterest Google+

Um grupo de investigadores japoneses revelou os resultados de uma série de experiências que sugerem que as pessoas que têm cães e os seus amigos de quatro patas desenvolveram, ao longo de milhares de anos, um mecanismo de ligação por instinto. Segundo os dados obtidos, a hormona oxitocina, que entre outras coisas reforça os laços entre os pais e os seus bebés, aumenta nos humanos e nos seus cães quando estes interagem, em particular quando se olham nos olhos.

A oxitocina, chamada de “hormona do amor”,  é produzida no hipotálamo e está relacionada com as ligações emocionais, os comportamentos maternais, o parto e o aleitamento, entre outras funções. “A oxitocina tem muitos impactos positivos na fisiologia e psicologia humanas”, disse o investigador da Universidade de Azabu Takefumi Kikusui, em declarações à agência Reuters.

Numa das experiências, os cães e os seus donos foram colocados numa sala e os investigadores analisaram as suas interações e mediram os níveis de oxitocina através de análises à urina. Tanto os donos como os cães que trocaram mais contacto visual tiveram os maiores aumentos do nível de oxitocina.

Noutro teste, os investigadores borrifaram os narizes dos cães com oxitocina e levaram-nos para uma sala onde estavam os seus donos e outras pessoas. As fêmeas registaram um aumento de oxitocina, assim como os seus donos.

“Eu acredito que existe um laço estreito entre os cães e os seus donos”, explicou o veterinário Kikusui. “Eu tenho três cães e também participei na experiência e posso dizer que os meus níveis de oxitocina aumentaram 300%.”

O estudo envolveu cães de várias raças, nomeadamente schnauzer miniatura, golden retriever, border collie, Labrador retriever, Shiba Inu, poodle, beagle e outros.

Por Joana de Sousa Costa

Artigo anterior

Daniel Ribeiro: “Nem sempre as fotografias mais espetaculares são as que vivem mais tempo em nós”

Próximo artigo

Como aumentar a autoestima de uma amiga