Home»LAZER»DICAS & VIAGENS»Estudo revela a melhor altura para marcar viagens de verão em vários pontos do globo

Estudo revela a melhor altura para marcar viagens de verão em vários pontos do globo

Marcar o hotel onde vai passar as férias de verão com a antecedência certa permite poupar em média 26%, segundo uma análise realizada pelo TripAdvisor. E esta antecedência depende da zona do globo para onde se quer viajar.

Pinterest Google+
PUB

Se quer passar as suas férias de verão na Europa, então marque hotel com uma antecedência de cinco a nove meses. Se quer explorar a Ásia, marque hotel com até três meses de antecedência, para conseguir uma poupança de 14%. Já a viajem para as Caraíbas convém ser marcada com quatro meses de antecedência, mas a poupança aqui não vai além dos 6%.

 

Estas são estimativas divulgadas pela TripAdvior sobre a melhor altura para marcar férias de verão em diferentes zonas do globo. Caso o faça na altura certa, conseguira poupar cerca de 26% na fatura total.

 

Veja também: Como entreter as crianças durante uma viagem de avião

 

O relatório vai mais longe e, além das grandes regiões do planeta, analisa também a melhor altura para marcar férias para destinos muito procurados e, ainda assim, conseguir poupar alguns trocos.

 

Por exemplo, se quer fazer as suas férias de verão em Barcelona, conseguirá poupar 33% se fizer a marcação do hotel com três a nove meses de antecedência.  Já para ir a Buenos Aires, na Argentina, conseguira poupar 16% se fizer a marcação com seis meses de antecedência. Lisboa também entra nesta lista, revelando o relatório que se consegue poupar 14% se fizer a marcação do hotel com quatro a oito meses de antecedência.

 

Veja também: Marque férias para uns dos destinos tendência de 2017

 

O estudo analisou os preços de hotel e as suas variações em nove regiões e em 30 cidades populares no mundo, para os meses de junho, julho e agosto. Apesar das variações no globo, a média para se conseguir poupar na marcação situa-se nos três meses de antecedência.

Artigo anterior

Google lança funcionalidade que ajuda na pesquisa de itens de moda

Próximo artigo

Sexualidade, um assunto de família?