Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Estudo releva que as pessoas com excesso de peso são as que mais sofrem de enxaquecas

Estudo releva que as pessoas com excesso de peso são as que mais sofrem de enxaquecas

Margarida Martins Oliveira, autora da investigação, venceu esta tarde o galardão atribuído pela Ordem dos Nutricionistas. Na União Europeia, estima-se que a enxaqueca represente um encargo financeiro de 27 mil milhões de euros por ano.

Pinterest Google+

Margarida Martins Oliveira foi esta tarde distinguida, no Congresso da Ordem dos Nutricionistas 2019, com o ‘Prémio Mérito Jovem Nutricionista’. A investigação desenvolvida, que descobriu aspetos-chave associados ao surgimento da enxaqueca valeu-lhe o galardão. O estudo ‘in vivo’ em modelo animal foi realizado com o apoio da Universidade da Califórnia São Francisco, nos EUA, e do King’s College London, no Reino Unido, e permitiu concluir que há uma relação entre a enxaqueca e o controlo do apetite.

 

Margarida Martins Oliveira foi desenvolvendo interesse pelo tema, pois constatou que os indivíduos obesos têm crises de enxaquecas com maior frequência. O trabalho desenvolvido nesta área ganha pertinência, já que o melhor entendimento da relação entre os mecanismos que regulam o apetite e a enxaqueca tem em vista o desenvolvimento de melhores estratégias alimentares para estes doentes.

 

VEJA TAMBÉM: RECEITAS CASEIRAS CONTRA A ENXAQUECA

 

Apesar de alimentos específicos não estarem diretamente relacionados com o desencadeamento da enxaqueca, a nutricionista pretende ainda explorar se as pessoas com esta patologia têm tendência, numa fase inicial, a desejar determinados alimentos, como é o caso do chocolate.

 

Para a Ordem dos Nutricionistas, entregar o galardão ‘Mérito Jovem Nutricionista’ a Margarida Martins Oliveira reflete o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela profissional, nomeadamente sobre uma patologia que afeta já 9% da população portuguesa.

 

Na União Europeia, estima-se que a enxaqueca represente um encargo financeiro de 27 mil milhões de euros por ano, uma vez que afeta negativamente a produtividade no trabalho, causa absentismo laboral e, em alguns casos, até perda de emprego.

 

VEJA TAMBÉM: AFINAL, O QUE É A OBESIDADE?

 

Margarida Martins Oliveira é licenciada pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação e investigadora na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Realizou o seu estágio curricular no Brasil e o doutoramento em Neurociências, tendo já desenvolvido projetos de investigação na Universidade da Califórnia São Francisco, no EUA, e no King’s College London, no Reino Unido.

 

Recorde-se que o ‘Prémio Mérito Jovem Nutricionista’ tem como objetivo premiar talentos e motivar a investigação e inovação na área da nutrição, reconhecendo e recompensando publicamente o trabalho desenvolvido.

 

Artigo anterior

Sumo anti-oxidante com curcuma

Próximo artigo

Isabel Guimarães: «Queremos fazer de Portugal uma referência internacional na área da astrologia»