Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Estudo explica porque consumo excessivo de álcool e de fast food andam de mãos dadas

Estudo explica porque consumo excessivo de álcool e de fast food andam de mãos dadas

Uma pesquisa levada a cabo por investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade da Pensilvânia constata que o consumo de álcool e as dietas ricas em gordura usam os mesmos circuitos cerebrais.

Pinterest Google+
PUB

Novas pesquisas realizadas em ratos sugerem que um circuito compartilhado no cérebro pode ser uma das razões pelas quais o consumo excessivo de álcool e os desejos por ‘junk food’ andam de mãos dadas, explicando porque beber álcool causa fome e desejo por estes alimentos.

 

«Obesidade e alcoolismo podem estar ligados em termos de comportamento, uma vez que a ingestão excessiva de álcool e as dietas ricas em gordura podem utilizar o mesmo circuito cerebral», escrevem os pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade da Pensilvânia, EUA. A sua hipótese é consistente com pesquisas anteriores que sugerem que o consumo de álcool afeta as mesmas áreas do cérebro que controlam os excessos alimentares.

 

VEJA TAMBÉM: TEM SEMPRE FOME? CONHEÇA ESTES TRUQUES QUE AJUDAM A REDUZIR O APETITE

 

A equipa estudou padrões de consumo em três grupos de ratos jovens adultos. Um grupo tinha acesso contínuo a uma dieta rica em gordura e acesso limitado a água potável misturada com álcool. Fizeram a ‘dieta rica em gordura’. O segundo grupo seguiu uma dieta normal de roedores e tiveram o mesmo acesso limitado à bebida alcoólica. Fizeram a ‘dieta normal’. O terceiro grupo tinha acesso limitado tanto à dieta rica em gordura quanto à bebida alcoólica. Fizeram a ‘dieta compulsiva’.

 

A equipa aumentou progressivamente a proporção de álcool para água potável de 10 para 20 por cento ao longo de oito semanas. Todos os animais também tiveram acesso gratuito à água potável durante todo o estudo.

 

VEJA TAMBÉM: AS RAZÕES PORQUE ANDA SEMPRE COM FOME

 

O grupo de dieta compulsiva mostrou um ganho de peso e ciclo de perda de peso associado à compulsão alimentar. Esses ratos também bebiam mais álcool do que água durante o período de acesso, mostrando uma clara preferência pelo álcool. Os outros grupos bebiam menos álcool do que o grupo da dieta compulsiva. Embora os resultados a longo prazo em humanos não tenham sido estudados, estes resultados sugerem que a limitação do acesso a alimentos ricos em gordura promove padrões alimentares compulsivos, o que, por sua vez, ativa o cérebro a consumir álcool.

 

«Dado o aumento das taxas de consumo excessivo de álcool e as taxas gerais de obesidade nos EUA nos últimos anos, acreditamos que este novo modelo será de importância crítica no futuro próximo», escreve Caitlin Coker, autora principal do estudo.

 

 

Artigo anterior

Orgasmo: inquérito revela os pontos mais excitantes para elas

Próximo artigo

Cidades europeias perfeitas para uma escapadinha no fim de semana prolongado