Home»GLAMOUR»BELEZA»Estudo analisou o que homens e mulheres pensam de mulheres maquilhadas

Estudo analisou o que homens e mulheres pensam de mulheres maquilhadas

A analise, publicada no jornal ‘Perception’, sugere que a maquilhagem muda a perceção do status da pessoa, conforme quem faz esse juízo – homem ou mulher.

Pinterest Google+

Um estudo de psicologia, feito pela Universidade de Stirling, Escócia, descobriu que os homens acreditam que as mulheres com maquilhagem têm mais ‘prestígio’, enquanto as mulheres pensam que estas mulheres são mais ‘dominantes’.

 

Não obstante, ambos os sexos concordam que as mulheres com maquilhagem ficam mais atraentes. A pesquisa, publicada no jornal ‘Perception’, sugere que o ‘status elevado’ pode ser obtido através de duas principais vias: ou se é dominante, o que significa que se usa a manipulação para fazer com as pessoas a ‘sigam’, ou pode ganhar esse ‘status elevado’ pelo prestígio, por méritos positivos e qualidades que fazem os outros ‘segui-la’.

 

Veja a galeria: Saiba como se maquilhar no verão

 

Foram feitos alguns estudos para perceber o porquê de as mulheres rotularem aquelas que usam maquilhagem como mais dominantes e, ao que parece, «pode estar relacionado com o ciúme ou por serem vistas como uma potencial ameaça», segundo Viktoria Mileva, autora do estudo.

 

O estudo também descobriu que as mulheres têm uma visão negativa daquelas que usam maquilhagem. As participantes do estudo opinam que as mulheres com maquilhagem tornam-se mais promiscuas, no sentido em que se tornam  mais atraentes para os homens.

 

Veja a galeria: Cuide da sua maquilhagem

 

Numa entrevista de emprego, saber se a comissão de contratação será composta de homens ou mulheres pode influenciar a decisão de um candidato do sexo feminino relativamente ao uso de maquilhagem. A forma como os entrevistadores a virem – atraente, dominante, com prestígio, etc – pode afetar o resultado da entrevista em si.

 

«Assim, a compreensão das implicações potenciais do uso de cosméticos são importantes, não só para o utente, mas também para o observador».

Artigo anterior

Remumber: a aplicação que ajuda as crianças a encontrar os pais

Próximo artigo

Efeitos da progesterona na mulher – parte I