Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Estudo a mais de 2000 mães revela que produtos biológicos conquistam pais portugueses

Estudo a mais de 2000 mães revela que produtos biológicos conquistam pais portugueses

Alimentação, roupa, fraldas, cosmética e brinquedos sem químicos nefastos adicionados estão no top das preferências dos pais portugueses, segundo um estudo levado a cabo em Portugal, que demonstra cada vez maior apetência por este tipo de produtos.

Pinterest Google+

O De Mãe para Mãe, o maior portal de maternidade em Portugal, realizou um estudo junto da sua comunidade, onde mais de 2000 pessoas participaram, que revela que cerca de 33% dos pais já compram produtos biológicos para os seus filhos.

 

Este estudo mostra que se tem vindo a verificar uma mudança nos hábitos de consumo no segmento da maternidade, e que cada vez mais há uma maior preocupação com a origem dos produtos que se compram para as crianças, bem como a preservação da natureza.

 

VEJA TAMBÉM: NEOFOBIA: A REJEIÇÃO DE NOVOS SABORES

 

Rita Amaral, responsável pelo portal de maternidade, afirma que «o estudo foi realizado pois, dentro da nossa comunidade, começámos a notar um aumento na procura deste género de produtos, e acabou por ser uma forma de o comprovarmos. Os resultados revelam uma preocupação crescente com aquilo que é introduzido na vida das crianças e ainda os produtos mais comprados».

 

Segundo o comunicado divulgado, o próprio Parlamento Europeu, em 2017, publicou um estudo sobre os efeitos da alimentação e agricultura biológica na saúde humana, onde sugere que as crianças e grávidas devem consumir produtos deste género. Pode ler-se no relatório que alguns dos pesticidas utilizados nos alimentos, apesar de serem testados antes de irem para o mercado, podem ter efeitos negativos no desenvolvimento cognitivo das crianças. Além disso, o estudo do Parlamento Europeu reconhece que durante a gravidez e nos primeiros anos de vida é desaconselhado o consumo de pesticidas, mas é aconselhado o consumo de frutas e legumes.

 

VEJA TAMBÉM: EDUCAR OS FILHOS PARA COMEREM VEGETAIS COMEÇA NO ÚTERO

 

Ao navegar pelo website De Mãe para Mãe verifica-se esta preocupação nos comentários e nas dúvidas que surgem no fórum. Um exemplo é o testemunho de uma mãe inscrita no portal, com uma preocupação especial em relação à alimentação, que afirma procurar «tudo o mais natural possível e livre de químicos porque a maioria das doenças e alergias existentes hoje em dia devem-se ao excesso de químicos e açúcar a que estamos expostos. Infelizmente não temos como fugir de alguns químicos (…)».

 

Embora o preço dos produtos bio possa ser mais elevado do que os chamados “convencionais”, isso não impede totalmente a sua compra. Este estudo realizado pelo site de maternidade revela também o top 5 dos produtos sustentáveis adquiridos pelos pais portugueses: a alimentação é onde mais demonstram esta preocupação, seguida pela roupa, já que o número de marcas que aposta em fibras orgânicas, como o algodão, tem vindo a aumentar. Entre os principais bens adquiridos encontram-se também as fraldas, o que demonstra uma maior atenção ao impacto ambiental que este tipo de produtos acaba por ter. A cosmética e os brinquedos ocupam, nesta mesma ordem, o quarto e o quinto lugar deste estudo.

 

 

Artigo anterior

1300 participantes, 20 nacionalidades, 24h a pedalar em São Martinho do Porto

Próximo artigo

Zouri, as sandálias portuguesas feitas de lixo plástico