Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Estudantes protestam contra armas com vibradores

Estudantes protestam contra armas com vibradores

Uma estudante da Universidade do Texas está a organizar um evento para protestar contra uma nova lei que permite levar armas para o campus universitário

Pinterest Google+

A partir do dia 1 de agosto de 2016, uma nova lei vai permitir que estudantes e funcionários das universidades públicas e privadas do Texas possam levar armas para o campus, nomeadamente para as salas de aulas, salas comuns e dormitórios, mantendo-as fora da vista.

 

Foi esta a razão que levou a estudante Jennifer Jin a criar o evento “Campus (DILDO) Carry” (Carregar um vibrador no campus), usando a rede social Facebook para convidar os seus colegas a levarem vibradores para a universidade em vez das armas, amarrando-os à mochila.

 

Mais de sete mil alunos já confirmaram a sua presença no evento marcado para o primeiro dia de outono de 2016, 24 de agosto.

 

«O estado do Texas decidiu que não é desagradável permitir a presença de armas letais nas salas de aulas, no entanto há regras rígidas sobre a expressão sexual», escreveu a jovem na página do evento. «Um aluno receberia mais depressa uma reprimenda por levar um vibrador para a aula do que por levar uma arma. O céu proíbe o pénis», diz a jovem, incrédula por haver mais restrições quanto à expressão sexual do que quanto à presença de armas de fogo.

 

Também o presidente da Universidade William McRaven, um antigo militar, já se mostrou contra a nova lei, explicando que qualquer pessoa que esteja debaixo de stress pode reagir de forma perigosa se tiver uma arma à mão e não tendo tido o devido treino para usá-la.

Artigo anterior

Playboy vai deixar de ter nus integrais

Próximo artigo

A história da corredora com esclerose múltipla