Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Eros Porto 2019 marcado por elevada procura de informação sobre sexualidade

Eros Porto 2019 marcado por elevada procura de informação sobre sexualidade

Entre 7 e 10 de março, a Exponor voltou a receber o salão mais sexy de Portugal, este ano com uma maior aposta na divulgação de temas de educação sexual, com grande aceitação por parte do público Destaque ainda para a presença de um público mais diversificado.

Pinterest Google+

O público pediu e o Eros Porto respondeu em 2019 com mais informação e sensibilização sobre temas relacionados com a sexualidade. A Sex(y)Talk, área de conferências do evento, foi mesmo um dos espaços mais procurados nesta edição, que abriu portas na quinta-feira e terminou neste domingo, na Exponor.

 

«Não só nos surpreendeu a enorme adesão, como até a própria interatividade entre público e conferencistas. Uma prova de que as pessoas querem aprender mais e de que esta foi uma aposta certa que queremos continuar a desenvolver no futuro», conta Aline Castelo Branco, educadora sexual e sexóloga responsável pela programação.

 

VEJA TAMBÉM: SAUDADES DAS FÉRIAS? IDEIAS PARA PASSAR UM FIM DE SEMANA A DOIS EM GRANDE

 

Também se registou uma elevada procura de informação sobre o VIH/SIDA nos espaços do Centro de Acompanhamento e Deteção Precoce VIH/SIDA Porto (CAD VIH/SIDA Porto), tanto no interior da feira, como na unidade móvel existente no exterior.

 

Segundo Luís Pimentel, coordenador do CAD VIH/SIDA Porto, «há um grande interesse em obter informação, uma maior sensibilização e um menor estigma face ao tema». Relativamente a outros eventos em que esta organização participa, «o Eros Porto é aquele em que as pessoas estão mais disponíveis para conversar e realizar o teste», acrescenta.

 

VEJA TAMBÉM: DE NAMORADO A MARIDO? ELE É O HOMEM DA SUA VIDA SE…

 

Destaque para a presença de mais casais, mulheres, e jovens, assim como de pessoas portadoras de deficiência que, ao longo dos quatro dias do evento, visitaram os vários espaços temáticos do certame (BDSM, Swinger, HotGay, Extasia/Tantra, Arte Erótica e Porno/Estúdio X) e assistiram a espetáculos contínuos nos oito palcos disponíveis no recinto (Boys, Pole Dance, Striptease Feminino, Gay, Lésbico, BDSM, Tantra e Porno).

 

A projeção internacional do evento é outra tendência que se vem a verificar nos últimos anos e que se manteve em 2019, resultante também do interesse crescente por Portugal e pelo Porto em particular. «Houve mais público estrangeiro e mais interesse por parte da imprensa internacional, sendo exemplo a presença, pela primeira vez, de uma estação de televisão da Coreia do Sul», destaca Juli Simón, diretor do Eros Porto.

 

 

Artigo anterior

Afinal, as batatas são saudáveis ou não?

Próximo artigo

Madeira celebra 600 anos de existência na BTL