Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Equilibrar o Kapha: rotina, alimentação e inspiração ayurvédica

Equilibrar o Kapha: rotina, alimentação e inspiração ayurvédica

As pessoas com a constituição Kapha possuem um corpo bem desenvolvido, porém com tendência a ganharem peso e a tornarem-se obesos. O tórax é largo e possuem uma boa massa muscular e óssea.

Pinterest Google+
PUB

De natureza generosa, afável e compreensiva tendem, no entanto, a instalarem-se na sua zona de conforto, e a gostarem de uma vida rotineira e um pouco monótona. Têm um apetite regular e uma digestão tendencialmente lenta; possuem um bom sono e boa capacidade vital. O indivíduo Kapha deve ter uma dieta que aqueça, leve e seca.

 

Tal como para os outros humores (dosha), para Kapha é também recomendável uma rotina regular. Beber água morna todos os dias ajuda a reduzir a qualidade fria de Kapha, a desfazer o acúmulo tóxico no organismo, e a fazer uma purificação geral. Contudo, onde uma pessoa constituição Vata precisa bastante de se hidratar, a constituição Kapha, que é propensa à retenção de líquidos (emoções), beneficia da ingestão de cerca de apenas um litro de líquidos mornos por dia. Deve procurar manter-se quente, pois a natureza Kapha aumenta com o frio.

 

Rotina Diária – Dina Charya

Já que o Kapha tem a tendência maior a aumentar o Tamas (inércia) no corpo, as pessoas de constituição Kapha, ou que estejam com o Kapha aumentado numa fase da sua vida, precisam de aumentar o seu nível de atividade diário para combaterem a estagnação. É por isso recomendado que o Kapha tenha uma atividade física quotidiana intensa e que se deixe levar pelos desafios e mudanças que a Vida que lhe proporciona, tanto quanto possível.

 

VEJA TAMBÉM: CATIVAR OS DOSHAS: VATA, PITTA E KAPHA NA RELAÇÃO

 

Dentro do possível deve deitar-se tarde, encontrar a resiliência para seguir um regime de exercícios físicos; Desenvolver-se a si próprio; viajar; correr riscos, e sair da sua zona de conforto; Tomar banhos quentes, porém rápido, já que o nosso corpo absorve bastante água no duche, que no Kapha pode ficar estagnada no corpo. Tomar banhos de vapor e fazer inalações do mesmo. Jejuar sempre que possível; o jejum intermitente é uma excelente forma do Kapha se manter equilibrado. O Kapha tende a aumentar tanto pela hora do pequeno-almoço, como pela hora do jantar, pelo que a refeição preferencial do Kapha deve ser o almoço.

 

O Kapha deve evitar aplicar coisas frias no corpo. Evitar também o trabalho sedentário e a inércia física. Dormir durante o dia aumenta o Kapha, assim como viajar durante o tempo frio. Usar água fria no banho e tomar muitos banhos por dia desequilibram o Kapha. Comer demasiado, comer muitas vezes ao dia, comer sem que a refeição anterior esteja digerida, e comer depois do sol ter-se posto aumenta bastante o Kapha.

 

A Primavera é a estação do ano que tende a agravar o Kapha, pelo que a dieta para esta estação do ano deve ter em conta esta tendência. O tempo seco e quente é o clima que mais equilibra o Kapha. Se possível a pessoa de constituição Kapha deve evitar viver perto de grandes massas de água, e em climas húmidos e frios, já que a probabilidade da sua constituição se agravar fica incrementada.

 

Dietoterapia para Kapha

Uma dieta para Kapha reduz as qualidades de pesado, frio, obtuso, húmido, estável e pegajoso. Os Kapha podem fazer uma dieta de líquidos ou alimentos liquefeitos, uma vez por semana ou por mês. A dieta líquida reduz o stress digestivo e ajuda a promover uma melhor assimilação. As mulheres podem fazer uma dieta líquida no primeiro dia da menstruação. Como uma dieta líquida tem o objetivo de purificação é apropriado usarem-se alimentos frescos e saudáveis, como sopas, sumos de fruta ou de vegetais (como cenoura, beterraba) feitos no momento, infusões de ervas ou água quente com limão, evitando-se, porém, a ingestão excessiva de líquidos. Devem-se ingerir menos quantidade de alimentos e fazer uso de plantas medicinais, como o gengibre e a erva-doce. Neste caso, o jejum uma vez na semana ou de quinze em quinze dias é aconselhado.

 

Devem-se evitar alimentos frios, oleosos e pesados, assim como os sabores doce, salgado e ácido, porque favorecem o acumulo de muco e gordura. Os sabores indicados para estas pessoas são: o picante, o amargo e o adstringente.

 

É importante que a dieta Kapha seja equilibrada e saudável, incluindo alimentos frescos, deliciosos, viçosos, nutritivos e de boa qualidade. São de evitar os alimentos embalados, conservados, sobras ou alimentos de pouco valor nutritivo, como o fast-food. Consumir um mínimo de gorduras, incluindo fritos, evitar alimentos e bebidas congeladas, doces e quantidades excessivas de pão; manter uma ingestão controlada de hidratos de carbono e de alimentos energéticos. Esta dieta é leve e dá preferência a vegetais cozidos ao vapor, leguminosas, condimentos picantes e grãos leves, que possuem uma natureza diurética.

Eis algumas sugestões:

– Aumentar a ingestão de alimentos quentes, leves, secos e pouco oleosos;

– Reduzir a ingestão de alimentos frios, pesados, oleosos, doces, ácidos ou salgados;

– Ingerir alimentos picantes, amargos e adstringentes;

– Evitar comer muito. Embora o Kapha tenha menos apetite que um Pitta pode, contudo, comer mais. Os Kapha são maiores e mais pesados porque o seu sistema digestivo é muito eficiente na assimilação dos nutrientes. Os Kapha sabem instintivamente que existem diferenças nos seu metabolismo, pois eles ‘engordam’ só de olhar para um alimento apetecível. Um Kapha pode dar-se ao luxo de saltar uma, ou até mesmo duas refeições;

– Os lacticínios (leite, manteiga e ghee) são de evitar para a fisiologia Kapha, porque possuem um alto teor de gordura e açúcar do leite (lactose), aumentando o desafio que o Kapha tem em metabolizar estes alimentos. O ghee pode ser usado com parcimónia;

– Todos os adoçantes, exceto o mel e o melaço devem ser evitados;

– Saladas, vegetais crus e cozidos ao vapor reduzem o Kapha;

– Reduzir a carne vermelha e de porco, bem como os peixes e frutos do mar;

– Fazer as refeições em ambiente tranquilo, e mastigar bem os alimentos;

– De preferência adotar uma alimentação vegetariana, que é de um modo geral, mais fácil de digerir, e menos propensa à acumulação de toxinas no organismo;

– A dieta para o tipo Kapha deve incluir: 30% de proteínas, 40% de hidratos de carbono e 30% de gordura;

– Os estimulantes (como o café, chá ou outros) são de evitar para a fisiologia Kapha, porém são menos desequilibrantes do que para as constituições Pitta e Vata;

– O almoço deve ser a refeição principal, pois o fogo digestivo está alto;

– Evitar a ingestão de líquidos durante a refeição, já que diminui o fogo digestivo sensível e fraco do Kapha;

– É importante que o Kapha desenvolva atividades estimulantes e exercício, no seu quotidiano, de forma a evitar a estagnação que lhe é natural;

– Uma massagem diária com óleo de amêndoas doces ou óleo de mostarda é o ideal, sobretudo antes de se deitar. Deve incidir a massagem nos pés, mãos e abdómen, sem precisar de usar muito óleo, pois a pele Kapha é já bastante oleosa e macia;

– A meditação diária pode facilitar a concentração do Kapha, inclusive no seu objetivo de estabelecer uma dieta equilibrada, para além dos benefícios próprios desta prática;

– Evitar atividade a altas horas da noite;

– É importante as mulheres repousarem bastante durante o ciclo menstrual.

 

 

Sugestão de menu para excesso de Kapha

Pequeno-Almoço: Pão de milho ou centeio com mel (moderadamente), cevada com água quente e especiarias, uma maçã. Ou apenas uma infusão de manjericão. Idealmente saltar esta refeição.
Almoço: Milho, 2 legumes (dos recomendados), feijão, chá de hortelã, erva-doce, canela ou camomila.
Lanche: Biscoito de milho ou centeio, Infusão de plantas.
Jantar: Sopa de ervilhas. Kitchari com vegetais da época. Idealmente saltar esta refeição.

 

 

Alimentos recomendáveis para a constituição Kapha

 

ALIMENTOS Recomendados A Evitar
 

Frutos

Ameixas pretas, Alperces, Bagas, Caqui, Cereja, Damasco, Diospiros, Figos (secos), Framboesa, Limas, Limões, Maçã, Morangos, Pêssego, Pera, Romã, Uvas passas, Frutos secos. Frutas doces e ácidas, Abacate,

Abacaxi, Ameixa, Banana, Coco, Figo, Kiwi, Laranjas, Mamão, Manga, Melancia, Melão, Papaia, Ruibarbo, Tâmaras, Tamarindo, Uvas.

 

 

Verduras

Vegetais picantes e amargos, Alcachofras, Aipo, Alho, Alface, Espargos, Batata branca, Beterraba, Beringelas, Brócolos, Brotos, Cebola, Cenoura, Couve-flor, Couve-de-Bruxelas, Cogumelos, Dente-de-leão, Ervilhas, Espinafres, Feijão-verde, Funcho, Folhas verdes, Milho, Mostarda verde, Salsa, Pimentas, Quiabo, Rabanete, Rábano, Repolho, Tomates (cozidos).

 

Vegetais doces e suculentos, Abóbora, Azeitonas verdes e pretas, Batata-doce, corgete, Pepinos, Tomate.

 

 

 

Cereais

Amaranto, Aveia seca, Cereais estufados, Cevada, Centeio, cuscuz, Granola, Milho, Painço, Polenta, Seitan, Tapioca, Arroz em pequena quantidade. Aveia cozida, Arroz castanho e branco, Trigo. Pão, Panquecas, Bolos de arroz, Massa.
Leguminosas Todas as leguminosas são apropriadas, exceto o feijão comum, a soja, a farinha de soja, o miso, as lentilhas pretas.
Lacticínios Não pode comer lacticínios, exceto o ghee, o iogurte diluído, o leite e o queijo de cabra em pequenas quantidades.
Nozes Nenhuma castanha.
Sementes Nenhuma semente exceto a de linho, girassol, milho e de abóbora.
Óleos Apenas os óleos de Amêndoas, ghee, milho, girassol, sésamo ou mostarda em pequena quantidade.
 

 

Bebidas

 

Cidra, Sumo de Aloé Vera, de Alperce, de Ananás, de Ameixa, de Arando, de Cenoura, de Cereja, de Frutos Silvestres, de Maçã, de Manga, de Pêssego, de Pera, de Romã, de Uvas, Chá Preto com especiarias, Leite de Soja com especiarias.

Infusões: Alfafa, Cevada, Amoras-silvestres, Bardana, Camomila, Chicória, Canela, Chá Mate, Cravinho-da-Índia, Consolda, Dente-de-leão, Erva-doce, Feno-grego, Gengibre, Ginseng, Hortelã-pimenta, Ibiscus, Jasmim, Lavanda, Limão, Morango, Salsaparilha, Sassafras, Zimbro.

Álcool, Leite de Amêndoas, de Arroz, de Soja, Leite com Chocolate, Café, Bebidas cafeínadas e carbonatadas, Bebidas frias com Lacticínios, Sumos ácidos, Sumo de Cereja amarga, de Laranja, de Papaia, de Tomate, Ice Tea, Bebidas geladas, Limonada.

Infusões: Alcaçuz, marshmallow, Rosehip.

 

Especiarias Todas as especiarias são apropriadas, exceto o sal que dever consumido com moderação. O chocolate, o gomásio, o ketchup, os pickles de Manga e Limas, a maionese, o molho de Soja, o tamarindo e o vinagre devem também ser consumidos com parcimónia.

 

Adoçantes Nenhum doce exceto a frutose e o mel.

 

 

 

Suplementos Alimentares

Sumo de Aloé Vera, Aminoácidos, Cevada verde, Levedura de Cerveja, Pólen de Abelha.

Minerais: cobre, cálcio, ferro, magnésio, zinco, Geleia Real, Spirolina, algas azuis-esverdeadas.

Vitaminas: B6, C, P e Ácido Fólico.

Minerais: Potássio.

Vitaminas: A, B1, B2, B12, C, D e E.

 

 

 

Fitoterapia recomendada

A Triphala é um dos melhores tónicos equilibradores do fogo digestivo, e um excelente adaptogénico digestivo, contendo três frutas que equilibram cada um dos três humores. Trikatu é a mistura em iguais parte de pippali (pimenta longa), pimenta preta e gengibre, que tomado antes das refeições, pode ajudar a alentar o fogo digestivo do Kapha.

 

Todas as recomendações devem ser ajustadas ao perfil específico da pessoa, e avaliadas por um médico ou terapeuta ayurvédico.

 

 

 

 

Artigo anterior

Limpeza de primavera mais verde e organizada

Próximo artigo

Enóphilo Wine Fest regressa a Lisboa com recorde de produtores