Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Epidural pode prevenir depressão pós-parto

Epidural pode prevenir depressão pós-parto

A dor no trabalho de parto pode ser mais problemática para algumas mulheres do que para outras, observam os autores.

Pinterest Google+

A anestesia epidural pode fazer mais do que aliviar a dor durante o parto, em algumas mulheres pode diminuir a probabilidade de depressão pós-parto, sugere um estudo preliminar divulgado pela Sociedade Americana de Anestesiologistas.

 

«Descobrimos que algumas mulheres que experimentam o alívio da dor através da epidural estão menos propensas a exibir sintomas depressivos no período pós-parto», afirma Grace Lim diretora de anestesiologia obstétrica no Hospital Magee Women’s, Estados Unidos, em declarações ao site da sociedade.

 

Veja também: Depressão na gravidez e no pós parto é real e precisa de ser valorizada por todos

 

Os investigadores tiveram em conta fatores já conhecidos por aumentarem o risco de depressão pós-parto, como a pré-existência de depressão e ansiedade ou a dor pós-parto causada pelo trauma de algum tecido da pele durante o parto. Após a contabilização destes fatores, o estudo descobriu que, em algumas mulheres, a dor sofrida no parto é efetivamente um fator de risco significativo para sintomas de depressão pós-parto.

 

Veja também: Infeções durante a gravidez podem causar surdez no feto

 

Para a realização do estudo, foram analisados os registos médicos de 201 mulheres que levaram anestesia epidural e que tiveram a sua dor avaliada numa escala de 0 a 10 durante o trabalho de parto. Os investigadores calcularam a percentagem da melhoria da dor (PIP) ao longo do trabalho de parto após a injeção. O risco de depressão foi avaliado utilizando a Escala de Depressão Pós-Parto de Edimburgo (EPDS) seis semanas após o parto. Os investigadores concluíram que quanto maior a pontuação PIP, menor a pontuação EPDS.

 

A obstetra e líder do estudo, Grace Lim, realça o facto de que, embora tenha sido encontrada esta associação, não se pode garantir que o controle eficaz da dor com anestesia epidural garanta a prevenção desta condição. «A depressão pós-parto pode desenvolver-se a partir de várias coisas, incluindo alterações hormonais, adaptação psicológica à maternidade, apoio social e uma história de transtornos psiquiátricos», frisa Lim.

 

Artigo anterior

Chip implantado em macacos restaura paralisia

Próximo artigo

Brad Pitt ilibado das acusações