Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Entrada na faculdade: como gerir a ansiedade e o stress

Entrada na faculdade: como gerir a ansiedade e o stress

Todos os dias enfrentamos situações stressantes, mas quando este é em excesso acaba por tornar-se prejudicial. A entrada na faculdade é um dos momentos que gera mais ansiedade com a qual é necessário lidar. Precisamente para ajudar os jovens que agora estão a vivenciar essa fase, a Universidade Estatal de Ball, EUA, elaborou um artigo com os problemas que podem enfrentar e a forma como os jovens os devem resolver.

Pinterest Google+

Com as férias a acabar e com a entrada na faculdade, é normal que os níveis de stress e ansiedade aumentem. Afinal, estamos a falar de uma mudança muito grande na vida de qualquer um. A entrada na faculdade muitas vezes leva a uma saída da casa dos pais e, muitas vezes, a uma mudança de cidade. Para que aprenda a gerir os seus níveis de stress e ansiedade, a Universidade Estatal de Ball, nos Estados Unidos da América, deixa algumas dicas sobre como agir perante os mais variados problemas.

 

Os problemas começam logo ao sair de casa. Os estudantes universitários são particularmente sensíveis à separação da família e dos amigos. A separação pode ser positiva, pois contribui para o crescimento, mas alguns não pensam bem assim. A pressão dos pares é outro motivo de stress. Quando chegamos a um novo ambiente procuramos ansiosamente a aceitação dos outros. Procura-se também um sentimento de pertença. Os grupos são normalmente vistos como úteis para o estabelecimento destas relações. As praxes, neste sentido, são vistas como uma forma de criar um sentimento de pertença.

 

VEJA TAMBÉM: RELAÇÕES SOCIAIS PODEM SER MAIS IMPACTANTES NO SUCESSO ESCOLAR QUE AS CONDIÇÕES ACADÉMICAS

 

Por incrível que pareça, a liberdade também pode gerar stress. A liberdade é boa, mas em excesso pode levar a alguns problemas de ajuste, porque ninguém está lá para lhe dizer o que deve ou não fazer. Outra questão com a qual lidar é a concorrência. Esta pode acontecer em vários momentos da nossa vida, mas não deve deixar abater-se por ela e como tal é bom estabelecer prioridades e desenvolver um forte sistema de apoio social.

 

Por fim, outro gatilho de stress é a escolha de uma carreira que nesta fase tem de ser afunilada. Uma coisa é fazer aquilo de que gostamos, mas acabamos sempre por pensar no mercado de trabalho incerto, as baixas perspetivas ou as expectativas que a nossa família depositou em nós.

 

VEJA TAMBÉM: ADIÇÃO DIGITAL: ESTUDO COMPROVA LIGAÇÃO ENTRE USO EXCESSIVO DE DISPOSITIVOS DIGITAIS E DEPRESSÃO

 

Estes problemas referidos acabam por gerar stress e sentimentos de ansiedade. Esta tanto pode afetar a nível cognitivo como muscular. Sempre que está perante uma situação de stress, o seu corpo dispara um alarme, que está ligado ao sistema nervoso simpático, e faz com que as suas glândulas suprarrenais produzam a hormona do stress. Depois acontece uma reação em cadeia. Pode esperar que as suas pupilas fiquem dilatadas, a sua audição e olfato vão ficar mais agudas, a transpiração vai aumentar, tal como o seu ritmo cardíaco. Quando isto acontece durante muito tempo acabamos por ter problemas.

 

Cada um de nós reage de formas diferentes ao stress, mas existem algumas técnicas que o vão ajudar a reagir a momentos de stress. Mas para além destas técnicas, uma boa alimentação, a prática de exercício físico e um sono descansado também são muito importantes para lidar com os picos stress.

 

Aqui chegados, com referência a todos estes problemas que a entrada na faculdade cria, vamos então dar conta das técnicas apresentadas pela Universidade Estatal de Ball para ser mais fácil combater o stress e enfrentar os anos de estudante que se aproximam. Confira na galeria no início do artigo.

Artigo anterior

Maximize o prato: os alimentos mais completos e ricos em nutrientes

Próximo artigo

Ritmos do corpo: 12 inspirações para um despertar ayurvédico