Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Emoções em equilíbrio: como agir com inteligência emocional

Emoções em equilíbrio: como agir com inteligência emocional

Se quisermos "sair-nos bem" nas mais diversas situações, temos de reconhecer e administrar as nossas emoções, isto é, agir com inteligência emocional.

Pinterest Google+

Somos todos movidos pelas emoções! É difícil negar isso! Alguns lidam melhor com elas, têm mais autoconhecimento e conseguem ter mais autocontrolo, outros são quase um vulcão em erupção, estouram por tudo e por nada.

 

As emoções fazem parte de nós, do que somos, e estão presentes no nosso dia a dia, onde convivemos com pessoas com comportamentos, ideias e personalidades diferentes. Se quisermos “sair-nos bem” nas mais diversas situações, temos de reconhecer e administrar as nossas emoções, isto é, agir com inteligência emocional.

 

VEJA TAMBÉM: 12 SEGREDOS DOS CASAIS FELIZES

 

Ser emocionalmente inteligente não é apenas ser simpático, gentil e demonstrar calma, é preciso autoconhecer-se, identificando quais são os seus gatilhos emocionais. É saber dar e receber feedbacks difíceis. É saber lidar com adversidades, contrariedades, imprevistos e várias outras características essenciais e que fazem diferença para nós, seja na vida pessoal ou profissional.

 

Pesquisas recentes já comprovaram que pessoas emocionalmente inteligentes são aquelas que mais se dão bem nos seus locais de trabalho, tanto por se relacionarem bem e desenvolverem um ambiente harmonioso, quanto por possuírem um conjunto de outras habilidades e atributos como: conseguir controlar os seus impulsos, saber canalizar emoções, automotivação, prudência, discernimento, autocontrolo, flexibilidade, racionalidade, persistência e autoconfiança.

 

VEJA TAMBÉM: SETE REGRAS BÁSICAS PARA SER FELIZ E SAUDÁVEL

 

O psicólogo Daniel Goleman diz que inteligência emocional é a «capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos.» Segundo ele, são cinco as principais habilidades da inteligência emocional que devem ser trabalhadas e desenvolvidas: autoconhecimento, autocontrolo, motivação, habilidades sociais e empatia.

 

Um bom líder é aquele que compreende os seus sentimentos, os seus impulsos, as suas fraquezas e como isso afeta o seu trabalho, os seus relacionamentos interpessoais e a si mesmo. É aquele que busca desenvolver a sua inteligência emocional com a aquisição de novos hábitos, novas formas de pensar e de agir.

 

Certamente você já identificou quais são as habilidades que poderia desenvolver em si mesma para ter mais inteligência emocional no seu dia a dia, agora tem apenas que praticar!

Artigo anterior

Da linha ao sistema imunitário: os benefícios de beber água morna com limão

Próximo artigo

Fuckup Nights: o evento onde se partilham insucessos profissionais decorre em Lisboa