Home»GLAMOUR»CELEBRIDADES»Emma Watson cria clube de livros feminista

Emma Watson cria clube de livros feminista

A jovem atriz é um dos rostos mais ativos na luta pela igualdade de géneros. A eterna Hermione de ‘Hary Potter’ decidiu agora criar um clube de leitura online, e já está a fazer muito sucesso.

Pinterest Google+
PUB

Emma Watson, de 25 anos, decidiu criar um clube de leitura digital feminista. Através de um fórum virtual, a atriz britânica pretende incentivar a leitura de livros relacionados com igualdade de género, onde todos podem partilhar as suas opiniões.

 

A ideia foi lançada no Twitter, no dia 6 de janeiro, quando Watson pediu ajuda aos fãs para escolher um nome para o clube de leitura. «Olá equipa. Quero começar um clube de leitura feminista mas até agora só me ocorreu ‘Clube de Livros Feministas’ ou ’Clube de Livros de Emma Watson’».

 

Depois de anunciado o seu desejo de iniciar este clube, Emma decidiu finalmente o nome: ‘Our Shared Shelf’ (em português, ‘A Nossa Prateleira Partilhada’). Lançado oficialmente o clube de leituras, a atriz declarou ‘A Minha Vida na Estrada’, de Gloria Steinem, o primeiro livro a ser partilhado e debatido. Nesse momento, a adesão ao clube é bastante positiva, contando com mais de 83 mil membros.

 

Veja a galeria: Os verdadeiros nomes das estrelas

 

Na página ‘Good Reads’, a atriz escreveu: «Devido ao meu trabalho como embaixadora da Mulher das Nações Unidas comecei a ler imensos livros e dissertações acerca da igualdade de género. Há coisas fantásticas por aí! Engraçadas, inspiradoras, tristes, provocadoras e empreendedoras! Tenho descoberto tanta coisa que, por vezes, sinto que a minha cabeça vai explodir… Decidi começar este clube do livro feminista porque quero partilhar o que tenho aprendido e também quero ouvir o que vocês têm para dizer».

 

Conhecida pelo seu papel de Hermione na saga ‘Harry Potter’, Watson encoraja os membros a ler o livro escolhido e depois discutir acerca do mesmo durante a última semana de cada mês.

 

Esta é também uma forma de dar ao autor uma «voz proeminente na matéria» e de este se juntar à conversa. Gloria Steinman já publicou a sua vontade de fazer parte do clube, mas com um pré-requisito: «Depois de fazermos isto virtualmente, temos de fazer isto cara-a-cara», escreveu a autora no seu Twitter.

Artigo anterior

Sementes de chia não aumentam desempenho atlético

Próximo artigo

O que vestem as estrelas para sair à noite?