Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Elogios em excesso criam crianças narcisistas

Elogios em excesso criam crianças narcisistas

Um estudo holandês com mais de 500 crianças concluiu que o carinho dos pais é uma estratégia mais eficaz do que estimular o ego das crianças, o que pode levar ao narcisismo e egoísmo

Pinterest Google+

O jornal americano “Proceedings of the National Academy of Sciences” publicou o estudo “Origens do narcisismo nas crianças”, baseado na observação de 565 crianças holandesas e dos seus pais por 18 meses. O estudo propunha-se a encontrar a origem do egoísmo extremo e, em conclusão, explica que as crianças a quem os pais dizem constantemente que são especiais, têm maior probabilidade de se tornarem narcisistas.

As crianças tinham entre sete e 11 anos de idade quando entraram no estudo, que fez análises por quatro vezes, de seis em seis meses.

Os investigadores mediram quanto é que os pais sobrevalorizam os seus filhos, perguntando-lhes quanto é que eles concordavam com a afirmação “O meu filho é um exemplo para as outras crianças”. As crianças que os pais descreveram como “mais especiais do que as outras” ou como miúdos que “merecem alguma coisa diferente da vida” mostraram tem mais probabilidade de desenvolver níveis elevados de narcisismo do que as restantes.

“As crianças acreditam quando os seus pais lhes dizem que elas são mais especiais do que os outros”, explica Brad Bushman, co-autor do estudo e professor de psicologia na Universidade do Ohio. “Isso pode não ser bom para elas nem para a sociedade”, conclui.

O estudo descobriu ainda que o carinho e encorajamento são melhores estratégias para desenvolver o ego da criança. Isto porque as crianças a quem os pais dizem com frequência que gostam delas mostraram altos níveis de auto-estima mas não narcisismo. A diferença, explica o documento, é que as crianças com auto-estima não se vêem como mais especiais do que as outras, aoesar de serem felizes e gostarem de si próprias: “As pessoas com alta auto-estima pensam que são tão boas como as outras, enquanto as narcisistas pensam que são melhores”, explica Bushman.

O autor principal do estudo, o investigado da Universidade de Amesterdão Eddie Brummelman explica que provavelmente os pais têm boas intenções ao dizerem às suas crianças que elas são especiais mas este estudo vem mostrar o lado negativo deste comportamento. O cientista acrescenta que, no entanto, os pais não são os únicos responsáveis pelo narcisismo: “Tal como outros traços da personalidade, este é resultado da genética e dos traços de personalidade da própria crianças.”

Na conclusão, os autores pedem aos pais que sejam cuidadosos na escolha das palavras quando falam com os seus filhos.

Por Joana de Sousa Costa

Artigo anterior

Como ter uma relação com uma mulher independente

Próximo artigo

Já cheira a primavera