Home»FOTOS»Eleven, almoço com arte

Eleven, almoço com arte

É circundados por réplicas de algumas das principais obras expostas no Museu Nacional de Arte Antiga e, brevemente, por uma Valquíria, de Joana Vasconcelos, que os clientes do restaurante Eleven podem degustar os novos menus executivos agora lançados e assinados pelo chef Joachim Koerper.

Pinterest Google+

Em parceria com o Museu Nacional da Arte Antiga, o Eleven proporciona aos seus clientes um almoço com arte. Arte no prato, assinada pelo chef Joachim Koerper, e arte no ambiente, como é o caso de uma réplica dos Painéis de São Vicente (1470), de Nuno Gonçalves, ou de ‘A Leda e o Cisne’ (1798), de Francisco Vieira, que acompanham a refeição.

 

São estes os elementos que compõem o cenário onde pode apreciar os novos menus executivos, agora lançados, com propostas sempre diferentes e irrepetíveis ao longo das semanas, servidos apenas à hora de almoço, de segunda a sexta-feira.

 

Os menus baseiam-se na cozinha mediterrânica e destinam-se a clientes que procuram uma refeição requintada, num espaço com uma vista sobre Lisboa e ainda assim servida de forma rápida. Os ingredientes e pratos tradicionais portugueses são revisitados e recriados em ensaios que poderão vir a integrar a carta do restaurante.

 

Veja também: Pine Cliffs, luxo e natureza numa experiência de bem-estar

 

Os menus são sempre lançados à segunda-feira. Esta semana, por exemplo, tem à sua disposição como entrada ‘Rascasso com cenoura e açafrão’ ou ‘A nossa Minestrone’.  Para prato principal pode optar entre um ‘Sortido de  peixe da nossa costa, milho e beurre-blanc’ e uma ‘Vazia com maça Granny Smith e massa fresca’. Como sobremesa, propõe-se uma deliciosa ‘Banana com amendoim e caramelo’ e uma inesperada e requintada ‘Framboesa e beterraba’. O menu completo custa 35€, mas pode optar por um (17,50€) ou dois (28€) pratos. A refeição é precedida por uma amouse bouche, no caso um ‘Camarão braseado’, e termina com uma seleção de doces que acompanham o café.

 

Detentor de uma estrela Michelin, o restaurante é conduzido pelo chef Joachim Korper, considerado um dos dez melhores cozinheiros da Península Ibérica, por praticar uma cozinha de sentidos que envolve não só o paladar, mas também a visão e o olfato em cada criação gastronómica.

 

No final do mês de outubro, o Eleven lançará uma nova carta que será aquela que maior mudança irá trazer, desde a fundação do restaurante, há doze anos. Ainda no segredo dos deuses, promete ser audaz e integrar muitos elementos lisboetas e de Portugal de forma desconstruída.

 

Artigo anterior

O poder da empatia!

Próximo artigo

Hiperplasia Benigna da Próstata: uma doença mais habitual e menos conhecida que o cancro da próstata