Home»BEM-ESTAR»CORPO»Efeito pós-verão: o pico anual de saúde

Efeito pós-verão: o pico anual de saúde

Caso tenha tido um verão saudável, com alimentação saudável, exposição solar e atividade física, com apenas algumas noitadas e apenas algum álcool pontual, ou até nenhuma noitada ou nenhum álcool, provavelmente estará no seu pico anual de saúde.

Pinterest Google+

Que tal fazer um check-up no melhor momento do ano? Se gosta de bons prognósticos, esta poderá ser uma altura do ano excelente para fazer o seu check-up e confirmar os efeitos benéficos do verão. Pode ser usado para reafirmar estratégias gerais, e assumir algumas mais minuciosas, continuando com uma boa motivação durante todo o resto do ano!

 

Algumas pessoas escolhem fazer o seu check-up no início do ano, em janeiro, a seguir às festas natalícias e passagem de ano que, na generalidade, são desastrosas para a saúde. Dezembro é, para muitas pessoas, um mês com muitos jantares, muito álcool (para quem bebe), muito açúcar, muita gordura hidrogenada, poucas idas ao ginásio, entre outras desvantagens. Fazer um check-up logo a seguir ao mês de dezembro é uma boa forma de se obter um panorama bastante negativo do estado de saúde. Este panorama poderá ser, em parte, transitório. Contudo, também pode ser cumulativo se não tiver cuidados de saúde ao longo do resto do ano. Claro que ver exames muito maus também pode ser uma forma de, pela força do “susto”, procurar mudar com mais urgência os hábitos alimentares e de actividade física.

 

Veja também: Os 10 mandamentos para umas pernas perfeitas

 

Pela minha experiência a trabalhar com pessoas que decidem mudar os hábitos no mês de janeiro, este é o pior mês do ano, pois o metabolismo encontra-se de tal forma desregulado, que o esforço é muito superior quando se tenta mudar radicalmente. A pessoa sente muita fome (insulinorresistência), muita fadiga (fígado sobrecarregado), muito desânimo (carência severa de vitamina D) e grande probabilidade de desistir e continuar o ano no registo de “não consigo”, “fazer dieta é difícil demais para mim”, “desisto, perdido por cem, perdido por mil!”, “todos temos que morrer de qualquer maneira, pelo menos morro satisfeito…”. De qualquer forma, se o verão foi pouco saudável, isto também poderá acontecer ao tentar retomar as rotinas nesta altura do ano.

 

Há, então, alturas do ano em que mudar os hábitos é muito mais difícil, e outras em que a motivação é maior. A minha recomendação é que, ao longo do ano, continue sempre a treinar comportamentos saudáveis, contrariando o mais possível o “perdido por cem, perdido por mil”. Nos comportamentos de saúde, tal como em qualquer outro comportamento, quanto mais se treina, melhor o desempenho.

 

Veja também: Que tipo de corpo é o seu?

 

Ao reiniciar comportamentos saudáveis a seguir a um período metabolicamente “desastroso”, recomendo começar a realizar exercício suave a moderado, deitar-se gradualmente mais cedo, eliminando o consumo de álcool e comida processada.

 

Os hábitos alimentares podem ser mais facilmente modificados se melhorar a sua sensibilidade à insulina através da regulação induzida pela contração muscular (exercício) e pela higiene do sono (deitar-se gradualmente mais cedo). Peça sempre aconselhamento ao seu professor!

Artigo anterior

Alojamento local: conhece as suas vantagens?

Próximo artigo

Maximize o prato: os alimentos mais completos e ricos em nutrientes