Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»Educar os filhos para comerem vegetais começa no útero

Educar os filhos para comerem vegetais começa no útero

O paladar das crianças começa a ser moldado no útero, pelo que a alimentação da mulher grávida influencia os gostos do bebé depois de nascer, explica um professor de nutrição.

Pinterest Google+

Educar o paladar dos filhos para comerem alimentos saudáveis, como fruta e legumes, começa no útero, diz Richard Rosenkranz, professor de nutrição e dietética na Universidade do Kansas, EUA.

 

Pesquisas sobre os hábitos alimentares de roedores e as preferências de sabor das suas crias mostram que estes começam a ser moldados enquanto ainda estão no útero. Estudos também mostram que as mulheres grávidas que comem mais alimentos com polifenóis amargos, como couve e couves de Bruxelas, têm filhos que são mais recetivos a estes sabores quando os provam pela primeira vez já em bebés.

 

Veja também: Ideias de lanches saudáveis para crianças

 

«Durante a gravidez, o embrião e, de seguida, o feto obtém informações sobre o mundo do lado de fora», explica Rosenkranz. «Assim, as mães podem preparar o cenário para o que os seus filhos vão comer ainda antes de eles nascerem».

 

O nutricionista explica também que a exposição repetida ao mesmo alimento vai acabar por influenciar o bebé a ingeri-lo futuramente de melhor grado. Da mesma forma, os pais são observados sobre o que comem, influenciando o bebé a conceber os comportamentos alimentares normais, pelo que a dieta seguida pelos pais acaba também por influenciar os mais novos.

 

Veja também: Neofobia: a rejeição de novos sabores

 

Bebés com apenas seis meses podem detetar que comportamentos alimentares são normais e anormais. «Os bebés começam a pensar: ‘Por que continuam a por estas coisas à minha frente, mas eles nunca comem?», explica Rosenkranz. «Somos observados pelos nossos filhos desde muito jovens».

 

Rosenkranz sugere que os pais aproveitem a oportunidade de estarem a ser observador para comerem comer verduras semelhantes às que servem aos bebés e crianças. Ele aconselha a começar com legumes mais doces como milho e cenoura. Para desenvolver as habilidades motoras tácteis e finas das crianças, os pais podem cortar legumes em pequenos pedaços. Outra ideia é corta-los para se assemelharem a caras sorridentes ou animais.

 

Quando forem mais velhos, ajudarem na preparação dos legumes também ajuda ao seu consumo, segundo estudos previamente feitos.

 

Artigo anterior

Estudo identifica as comidas mais viciantes: conheça o top 10

Próximo artigo

Destinos para os mais aventureiros