Home»BEM-ESTAR»CORPO»É possível haver sincronização de ciclos menstruais?

É possível haver sincronização de ciclos menstruais?

Alguns estudos sustentam a ideia de que existe uma sincronização relacionada com motivos evolucionistas, mas outros acreditam que é tudo uma questão de aleatoriedade.

Pinterest Google+

Sara e Vera conheceram-se no local de trabalho e ficaram logo amigas. Horário de expediente, horas de almoço e pausas para café eram passadas sempre juntas. As conversas sobre menstruação e os comentários sobre inchaço, dor ou irritablidade eram naturalmente partilhados.

 

Mas o caricato desta história é que Sara se apercebeu que talvez estivesse grávida quando a colega e amiga comentou, em conversa de corredor, que estava um pouco indisposta devido ao período que lhe tinha aparecido. Como? «Mas eu funciono como um relógio, e a mim aparece-me sempre uns dias primeiro. Será que estou grávida…» A suspeita veio a confirmar-se.

 

Veja também: Não estou gorda. Faço é retenção de líquidos

 

Esta teoria de que as mulheres que convivem mais, eventualmente, acabam por ter os ciclos menstruais sincronizados é muito partilhada e frequentemente confirmada por muitas delas. Porém, terá algum fundamento?

 

A teoria subjacente é a de que as feromonas das mulheres interagem quando se encontram numa proximidade estreita, o que acaba por levar a sincronizarem os seus relógios biológicos e a terem o período ao mesmo tempo.

 

Veja também: Flora vaginal e probióticos

 

«É uma crença popular», diz Alexandra Alvergne, professora associada de Antropologia Biocultural, na Universidade de Oxford, Inglaterra, à ‘BBC’. «Como seres humanos, sempre gostámos de histórias emocionantes. E queremos explicar o que observamos com algo que tenha significado. A ideia de que o que observamos se deve à aleatoriedade não é tão interessante».

 

A ideia não é nova e surgiu com os resultados de uma pesquisa publicada na revista científica ‘Nature’, em 1971. O estudo analisou, na altura, os ciclos menstruais de 135 mulheres  de uma faculdade americana e descobriu que a data do início da menstruação era mais semelhante entre amigas e companheiras do que entre pares aleatórios.

Artigo anterior

O que aprendeu em 2017?

Próximo artigo

As maiores cavernas do mundo