Home»AMOR»RELAÇÕES»E o trabalho que dá organizar um casamento?

E o trabalho que dá organizar um casamento?

Segundo os últimos dados do PORDATA (2015), em Portugal, celebraram-se 32.393 casamentos, um número maior do que o registado no ano anterior. Apesar de se falar muito de divórcios, a verdade é que muitas pessoas continuam a acreditar na formalização do amor através do matrimónio. Mas se o amor nem sempre é um mar de rosas, organizar um casamento não o é de todo. No meio de tantas decisões a tomar, a pressão pode ser esmagadora.

Pinterest Google+
PUB

 

Tendo em conta toda a conjuntura do evento, o processo de planeamento pode criar alguma tensão, não só entre o casal como entre casal e familiares. Estes meses de stress podem causar alguma pressão sobre o casal e dar azo a discussões, mas apesar de não estarem de acordo relativamente a determinadas coisas têm conseguido chegar sempre a um consenso.

 

Veja a galeria: Como ter um casamento à prova de bala

 

Por norma, quem tem o poder de decisão é o casal, exceto se forem os pais a pagar e, neste caso, as escolhas são condicionadas por razões óbvias. A família pode criar alguns conflitos na questão do planeamento, pois há uma tendência para partilhar as suas experiências ou de aconselhar constantemente aquilo que seria ou ficaria melhor. «Eu gosto, mas vocês é que sabem… O casamento é vosso» é a eterna expressão de uma dupla imbatível – mãe e sogra. Um dos erros que a dupla de wedding planners aponta é exatamente este, o casal abdicar de algum ponto do casamento por influência dos pais, dos padrinhos, etc. «O dia é vosso e o importante é que sintam que estão no vosso casamento, organizado à vossa medida», enfatizam.

 

Não obstante, é importante que os elementos do casal confiem um no outro e que, se sentirem necessidade de tal, peçam ajuda à família. Planear um evento desta dimensão não é trabalho fácil para apenas duas pessoas.

Artigo anterior

Os melhores resorts ‘All-Inclusive’ do mundo

Próximo artigo

Um médico na cozinha…