Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»É Natal… é dia 24, parece que ainda ontem era 1 de janeiro

É Natal… é dia 24, parece que ainda ontem era 1 de janeiro

Foi um ano desafiante, levou-nos a equacionar o valor da vida e da liberdade. Mudança foi a palavra de ordem, nada será como era antes, a realidade está diferente, cada um de nós está diferente, por isso, terá de ser um Natal, também ele necessariamente diferente.

Pinterest Google+
PUB

Natal é sinónimo de amor, magia e diversão, não de tensão, conflito. Não deixe que as suas expectativas controlem e condicionem a realidade, pratique a empatia. Neste Natal tenha em mente estes ingredientes, serão a chave para uma receita de sucesso que vão tornar o seu Natal único e especial.

 

Espreite…

Amor, para dar e receber. Que sempre reine o amor nas nossas vidas, que se sobreponha a todas as coisas e situações.

Bondade, para enriquecer os corações, permitindo enxergar com lucidez a realidade.

Coragem, para enfrentar os desafios diários, para não desistir de sonhar e acreditar num amanhã melhor.

Discernimento, para tomar as decisões de forma acertada.

Esperança, para continuar a acreditar na positividade da vida.

Felicidade, para pintar de cor-de-rosa a vida, para se focar no essencial e não no acessório e usufruir cada dia como se fosse único.

Generosidade, para dar de si aos outros sem esperar receber, para valorizar o que realmente importa.

Honestidade, a mais nobre virtude do ser humano.

Imparcialidade, para analisar situações e tomar decisões acertadas.

Justiça, para saber sempre agir.

Liberdade, o bem mais precioso.

Maturidade, para saber escolher o caminho a seguir. Para enfrentar sem receios os obstáculos e sem medo, avançar com tenacidade rumo à concretização de sonhos.

Naturalidade, para ser sempre genuíno, autêntico, nunca abdicar dos seus valores.

Orientação, para que não se sinta perdido na magia que é viver.

Paz, pois não é a guerra que permite vencer. Lembre-se, para haver guerra é preciso dois lados, escolha o lado da paz.

Qualidade, para pautar tudo o que fazemos.

Respeito, para aceitar os outros, as suas ideias e idiossincrasias.

Saúde, muita, para o corpo e também para a mente.

Tranquilidade, para pensar, decidir e agir, mesmo nos momentos mais difíceis e complexos.

União, pois só a união faz a força.

Valentia, para quando tudo aponta para desistir, reine a determinação, o vigor, a energia de continuar em frente.

Xaropes reais ou placebo, fundamentais ao nosso bem-estar, que acalmam o corpo e a alma.

Zelo, por si, pelos seus, pelos outros e por tudo o que nos rodeia.

 

Descomplique e tenha um Feliz Natal!

Artigo anterior

Pratos de Natal: roteiro gastronómico por Portugal

Próximo artigo

Ceias de Natal e de Ano Novo: cuidados simples que evitam excessos