Home»BEM-ESTAR»CORPO»Dormir bem ajuda a pele a cicatrizar mais depressa

Dormir bem ajuda a pele a cicatrizar mais depressa

Um novo estudo vem agora provar cientificamente como a privação do sono retarda a cicatrização de feridas na pele. Numa experiência de privação de sono durante três dias, as respostas imunológicas atrasaram cerca de 24 horas.

Pinterest Google+

Dormir mais e melhor pode ajudar as feridas a cicatrizarem mais depressa, segundo um novo estudo divulgado pela Sociedade Americana de Psicologia, que indica que a suplementação nutricional também parece ter um papel positivo neste processo.

 

O stress físico e emocional e a má nutrição enfraquecem o sistema imunológico, logo a restauração do organismo. Estudos anteriores sugerem que o aumento de nutrientes como vitamina C, ómega-3 e outros aminoácidos reduzem a inflamação e aceleram a cura pós-cirúrgica. Para provar estas diferentes variáveis, os pesquisadores examinaram o tempo de cura (restauração da barreira da pele) e a resposta imunitária em três grupos de voluntários.

 

VEJA TAMBÉM: PREPARE-SE PARA DORMIR BEM: DICAS DE UMA MÉDICA

 

Um grupo dormiu duas horas por noite durante três noites consecutivas e consumiu a percentagem recomendada de proteínas alimentares, juntamente com uma bebida não nutritiva duas vezes ao dia (pacebo). Um segundo grupo dormiu duas horas por noite durante três noites consecutivas e consumiu uma maior quantidade de proteína, juntamente com uma bebida de suplemento nutricional duas vezes ao dia. Um grupo de controlo dormiu normalmente nas três noites.

 

A equipa recolheu líquido de feridas superficiais nos braços dos voluntários. Todos os dias, os pesquisadores mediram a quantidade de marcadores imunológicos presentes no fluido e a taxa de restauração da barreira cutânea das feridas.

 

VEJA TAMBÉM: AS VANTAGENS DE DORMIR SEM ROUPA

 

Os investigadores verificaram que o tempo de cicatrização dos grupos privados de sono foi retardado em quase um dia inteiro quando comparado com o grupo de controlo.   Outro dado indica que o líquido da ferida no segundo grupo continha níveis mais elevados de citocinas pró-inflamatórias – uma substância que é liberada pelas células imunitárias – durante a recuperação da ferida quando comparados com os outros voluntários. Isso sugere que a bebida nutricional pode aumentar a resposta imunológica no local da ferida. No entanto, não houve diferenças na restauração da barreira da pele entre os dois grupos com privação de sono.

 

Embora os resultados não sejam inteiramente os esperados, o estudo pode ter implicações práticas nas pessoas. Em tempos de privação de sono, a manutenção de uma maior ingestão de proteína e o consumo de vitaminas e minerais adicionais aumentam a imunidade podem ajudar a estimular a resposta imunitária. No entanto, são necessárias mais pesquisas, disseram os pesquisadores.

 

 

 

Artigo anterior

Dieta: pecar sem culpa

Próximo artigo

Metade dos portugueses vai comprar um presente para si no Natal