Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»#DopamineDressing

#DopamineDressing

Desde o início da pandemia de COVID-19 que diversas mudanças surgiram na vida das pessoas. Uma que parece ter vindo para ficar é a alteração da forma como nos vestimos.

Pinterest Google+
PUB

Durante o isolamento social, jeans, vestidos e roupas sociais foram trocadas por pijamas, fatos de treino e chinelos. Vivemos um momento de busca por mais qualidade de vida e a roupa tem de acompanhar essa tendência.

 

Hoje, não basta um vestido elegante e bonito, é fundamental que seja confortável, tenha um bom toque e cheire bem.

 

Todos gostamos de usar uma roupa bonita, com estilo e inovadora. Sentir bem-estar ao vestir é fundamental. Sentimos a necessidade de nos vestir para o mundo, mas também para nós.  Queremos impor a sensação de que está tudo bem por dentro e por fora.

 

VEJA TAMBÉM: AUTOESTIMA: PRECISA-SE!

 

A roupa tornou-se uma aliada, uma segunda pele que nos protege e auxilia. Revela como queremos que os outros nos vejam, protegendo o que queremos guardar e mostrando o que queremos valorizar.

 

Roupas que nos deixam bonitos e confortáveis remetem à sensação de bem-estar e tranquilidade fazendo com que a autoestima melhore, ainda que superficialmente. Escolha a sua roupa pensando no que deseja para si.

 

Mas sabia que as roupas têm um papel na saúde mental?

Quem o reforça são os criadores do movimento Dopamine Dressing, por referência à dopamina, um neurotransmissor responsável por levar informações para várias partes do corpo e, quando é libertado, provoca a sensação de prazer e aumenta a motivação.

 

Para aderir à tendência, não há certo ou errado, a dica é tentar deixar as roupas neutras de lado e apostar em itens mais coloridos e divertidos.

 

Quando nos sentimos confortáveis, a nossa postura, voz e expressões faciais mudam. O significado simbólico da roupa é transferido para o próprio e igualmente percebido pelos outros.

 

O desafio deste movimento é usar cores brilhantes. Associamos cores brilhantes e chamativas à primavera, quando o sol finalmente nos aquece, após os meses frios de inverno, e a natureza floresce em toda a sua glória.

 

O amarelo brilhante, o azul reluzente, o verde suave, o roxo alegre, trazem vibrações positivas para uma vida por vezes cinzenta e monótona. O colorido torna-se num impulsionador de felicidade, contagiando os que o rodeiam e energizando o próprio para enfrentar os desafios diários.

 

Dizem que o espelho é o nosso maior aliado, mas na realidade ele não passa de um suporte. A nossa maior aliada deve ser a nossa voz interior que determina a peça que cairá melhor no nosso corpo e alma, proporcionando bem-estar.

 

Pense nisso e adira à tendência #dopaminedressing e potencie a sua saúde mental!

 

Artigo anterior

Curcuma, o condimento que melhora (também) a memória e o humor

Próximo artigo

Quiche com base de batata doce