Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Dois milhões de portugueses em risco de desenvolver diabetes tipo 2

Dois milhões de portugueses em risco de desenvolver diabetes tipo 2

No âmbito do Dia Mundial da Diabetes, assinalado a 14 de novembro, a Federação Portuguesa de Associações de Pessoas com Diabetes realiza um rastreio inovador, onde, num percurso constituído por várias etapas, as pessoas são convidadas a superar os desafios que lhes vão sendo propostos para chegar às respostas de um questionário de avaliação de risco.

Pinterest Google+

Na altura em que se assinala o Dia Mundial da Diabetes, a 14 de novembro, a Federação Portuguesa de Associações de Pessoas com Diabetes (FPAD) destaca que dois milhões de portugueses estão em risco de desenvolver diabetes tipo 2. Salienta também que, em Portugal, mais de três milhões de pessoas sofrem de diabetes e de pré-diabetes1 e, na Europa, até 2040, mais de 36,6 milhões de pessoas vão ser afetadas por esta condição.

 

A pré-diabetes é uma condição em que os níveis de glicose no sangue estão acima dos níveis normais saudáveis, mas não são suficientemente altos para estar na faixa dos diabéticos.

 

VEJA TAMBÉM: TROCA DESNECESSÁRIA? ALIMENTOS DIET TAMBÉM PODEM LEVAR À DIABETES E OBESIDADE

 

Neste sentido, a FPAD realiza a ação de sensibilização “Pré-diabetes: siga pelo caminho saudável”, na Praça de Navegantes do Centro Comercial Colombo, em Lisboa, entre as 10h00 e as 00h00 do dia 13 de novembro. Esta é uma iniciativa que procura alertar para a importância de adotar hábitos de vida saudável e que convida os visitantes a participarem num circuito para avaliarem o risco de desenvolver diabetes.

 

Num país onde mais de um quarto da população, entre os 20 e os 79 anos, apresenta níveis de glicose no sangue que evidenciam pré-diabetes, a FPAD procura estar ao lado de todas as famílias na prevenção da diabetes.  Esta iniciativa que visa aumentar o grau de sensibilização para esta condição consiste na implementação de um percurso constituído por várias etapas onde, de forma dinâmica e interativa, as pessoas são convidadas a superar os desafios que lhes vão sendo propostos para chegar às respostas de um questionário de avaliação de risco.

 

VEJA TAMBÉM: TER DIABETES NO NATAL: UMA NUTRICIONISTA EXPLICA OS CUIDADOS A TER

 

Uma forma inovadora de fazer rastreios e que funciona como um alerta para o risco de que quem sofre desta condição poder vir a desenvolver diabetes tipo 2. Segundo Emiliana Querida, presidente da FPAD, «é crucial apostarmos numa comunicação preventiva à diabetes tipo 2. Apesar de existir alguma carga genética e hereditária, a diabetes pode ser prevenida através de hábitos de vida saudável como a prática desportiva e uma boa alimentação. Estas são algumas medidas benéficas ao controlo da glicemia e, consequentemente, no controlo das complicações causadas pela diabetes».

 

Geralmente, não há sinais ou sintomas visíveis associados à pré-diabetes, o que leva a que 9 em cada 10 pessoas com pré-diabetes desconheçam esta condição.  Como consequência, cerca de 70% dos indivíduos com pré-diabetes vão eventualmente desenvolver diabetes tipo 2. Sendo que deste grupo existem entre 15 a 30% de indivíduos que apresentam uma forte probabilidade de desenvolver diabetes tipo 2, num prazo de 5 anos.

 

Artigo anterior

Barba grande e sem pelos no corpo: a nova tendência de beleza masculina

Próximo artigo

É capaz de passar um dia sem consumir açúcar? Experimente hoje