Home»BEM-ESTAR»CORPO»Do Sudeste Asiático para Portugal: um espaço de massagens inovador

Do Sudeste Asiático para Portugal: um espaço de massagens inovador

Chama-se ‘Ponha Aqui o seu Pezinho’ e é o primeiro espaço português inteira e exclusivamente dedicado às massagens típicas dos spas tradicionais dos países asiáticos, onde os pés recebem toda a atenção merecida. Sob o lema ‘relaxe, recarregue e cure’, num ambiente tipicamente português, com produtos biológicos e unicamente nacionais, a MOOD foi procurar saber mais sobre o conceito e a terapêutica asiática.

Pinterest Google+

Já não precisa de viajar até à Tailândia, Camboja ou Vietname para usufruir de uma massagem típica do Sudeste Asiático, onde os pés e a reflexologia têm lugar de destaque para o bem-estar de todos. Sob o mote ‘Relaxe, recarregue e cure’, a empresa detentora da marca e lojas de massagens asiáticas ‘Ponha Aqui o Seu Pezinho’ pretende levar os portugueses numa viagem sensorial, através de um conjunto de massagens aos pés, do mesmo estilo dos spas tradicionais do Sudeste Asiático.

 

O projeto foi idealizado em 2014 pelo fotojornalista Gonçalo Lobo Pinheiro e pela sua mulher, a professora universitária Vanessa Amaro, numa das várias viagens que fizeram ao Sudeste Asiático. «Estávamos em Siem Reap, no Cambodja, e tínhamos acordado às 2h00 para visitar os templos de Angkor. Às 8h00 já não aguentávamos com as dores nos pés e com o calor. Em conversa, dissemos um ao outro “agora sabia tão bem uma massagem aos pés…”. E, em segundos, surgiu a ideia de levar esse conceito para Portugal», explica Gonçalo.

 

O passo seguinte foi uma rápida pesquisa na Internet para verificar o que já existia no mercado português. Rapidamente se deram «conta de que não havia nada do género em nenhum lugar do país. E, de repente, já estávamos a cantarolar “Ponha aqui o seu pezinho…”» que é, aliás, o nome das lojas e de uma música açoriana.

 

VEJA TAMBÉM: SPAS DE SILÊNCIO: A NOVA TENDÊNCIA DE BEM-ESTAR

 

Ao contrário do que se pode observar em Portugal, no Sudeste Asiático «a massagem aos pés e a reflexologia não são vistos como luxos, mas sim como uma terapia complementar que auxilia na prevenção de problemas de saúde», conta-nos Vanessa, uma das proprietárias. Como tal, é recorrente ver este tipo de espaços na Ásia, com espaços enormes, dezenas de assentos e pessoas, conceito que Gonçalo e Vanessa não queriam transportar para este projeto. «Em Portugal, quisemos criar um ambiente mais intimista num espaço bastante mais reduzido, de forma a fazer com que a terapia seja mais personalizada, que se crie uma relação de confiança com o terapeuta e, sobretudo, que o cliente se sinta à vontade e confortável», explicam. Combinando a técnica asiática com um espaço acolhedor, característica da cultura portuguesa, deram origem a «esta fusão entre Portugal e o Sudeste Asiático».

 

Desde massagens aos pés, a sessões de reflexologia, a packs de massagens combinadas, com duas vertentes – a duo (massagens a duas zonas do corpo, sendo uma delas os pés) e a trio (em três zonas do corpo, incluindo também os pés) – tem, neste espaço, a possibilidade de desfrutar de uma experiência além-fronteiras em Portugal.

 

VEJA TAMBÉM: PINE CLIFFS: LUXO E NATUREZA NUMA EXPERIÊNCIA DE BEM-ESTAR

 

A nossa experiência

Essa fusão é bem visível aquando da nossa visita à loja de Lisboa. Filomena Vieira, terapeuta de reflexologia, abriu-nos a porta e recebeu-nos cordialmente com um sorriso nos lábios. Indicou-nos um dos dois cadeirões para nos sentarmos enquanto ia buscar um balde de madeira e o enchia com água morna, que nos explicou ser o primeiro banho, com propriedades antisséticas e antifúngicas para desinfetar e preparar o pé para o que ainda havia de vir.

 

À medida que massajava os pés neste ‘primeiro banho’, termo utilizado pelos próprios terapeutas, em água morna com sabão de castelo, explicou-nos no que consiste esta terapia alternativa: «A reflexologia tem um cariz bastante mais terapêutico do que a massagem de relaxamento podal. Além de estimular o sistema imunitário, equilibra o metabolismo e pode ainda ajudar em problemas digestivos e circulatórios, insónias, no controlo da ansiedade e da depressão, entre outros. No nosso pé temos representados as diferentes áreas do nosso corpo e, por esse motivo, conseguimos trabalhar à distância os órgãos e as glândulas», o que, segundo Filomena, proporciona uma sensação de relaxamento e de um maior bem-estar quando terminada a sessão que «pode e deve ser complementada com uma sesta, sempre que possível».

Artigo anterior

Os 10 mandamentos da saúde animal

Próximo artigo

Calçado nacional: do mais sexy da Europa à conquista do mundo