Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Diz que as mulheres falam… e muito

Diz que as mulheres falam… e muito

Pinterest Google+
PUB

Confesso que faz algum tempo que não escrevia nada assim muito ácido, no que ao sexo masculino diz respeito, talvez porque o amor amacia, e existem coisas muito mais importantes com que me preocupar do que com males menores. Não que com isto esteja a querer dizer dos homens per si, porque não estou, antes pelo contrário, porque existe por aí muita espécie bem-apessoada, com coração grande e de boa índole (cof cof cof – vá alguns), mas porque realmente há sempre um momento azarado em que me cruzo com aquilo – vá para não ser desagradável- que apelido de “grunho”.

 

Este é um daqueles momentos em que agradeço a Deus ter-me dado um pipi, e maminhas, mesmo que pequenas, e me ter compensado com este cérebro criativo e maravilhoso – para quem tem a paciência de me ler, e o dom de me aturar.

 

Mas passando ao que aqui me traz – estava eu a usufruir de uma tarde de sol, numa esplanada, o que por si só, no Inverno, já vale ouro, quando dou por mim na mesa ao lado acompanhada de dois rapazolas, diria que andariam a cair quase nos 30… mas efetivamente a idade mental não ascenderia muito aos sweet sixteen, o que a meu ver é até uma ofensa para um dos meus ídolos de teenager, Billy Idol.

 

Em primeiro lugar, devia ser proibido usar boné, o que por si só já é ridículo, mas nem todos podem ter bom gosto, e vá não andarem de regueifa de fora é uma sorte, nos tempos que correm. Telemóvel sempre a apitar, falta de conversa entre pares – deviam estar a combinar os dois alguma espécie de missão secreta – e sentiram-se intimidados com o meu ar de inspetora.

 

Uma coisa é certa, se as coisas tivessem ficado por ali, eu até podia achar que, apesar de tudo, havia de dar algum benefício àquela que é apelidada de geração millenials, que não vive sem tecnologia e sobretudo redes sociais, mas quando existe alguém que consegue estar calado vá… 40 minutos, com o amigo à frente e a única frase que profere é “eu cá gosto é de gajas que não falam”, das duas uma, ou opta pela homossexualidade ou então vai ter de se contentar com uma “gaja” muda (mulher com cérebro ativo é pouco provável) porque, querido jovem ao acaso na vida, e este conselho é grátis para ti, se conseguires ler mais que hieróglifos em sms – as mulheres falam 20 mil palavras por dia enquanto os homens falam apenas 7 mil – como tal, é caso para dizer…temos pena, se tivesses nascido mulher era mais fácil arranjar um homem calado. A opção é tua e olha…sê feliz!

Artigo anterior

Rir é mesmo o melhor remédio

Próximo artigo

Caitlyn Jenner lança 'Finally Free' com a 'Mac Cosmetics'