Home»FOTOS»Dieta para quem passa muito tempo sentado

Dieta para quem passa muito tempo sentado

A dieta também pode ajudar a diminuir alguns dos riscos associados ao facto de se estar sentado durante muito tempo, como é o caso da situação que estamos a viver agora. Descubra quais os alimentos que deve incluir na sua dieta que podem favorecer o seu bem-estar.

Pinterest Google+

Já ouviu a expressão ‘sentar é o novo fumar’? Pois, é que estar constantemente sentado por um tempo prolongado tem sido associado ao aumento de fome, inflamação, pressão arterial elevada e açúcar no sangue em excesso.

 

Na realidade, o estilo de vida do mundo moderno promove o sedentarismo. Quando trabalhamos, conduzimos, vemos televisão ou jogamos no computador estamos sentados. Cientistas de Toronto analisaram 47 casos de pessoas com comportamentos sedentários e concluíram que este estilo de vida aumenta as probabilidades de alguém vir a sofrer de uma doença fatal prematuramente.

 

VEJA TAMBÉM: AJUDE O SEU CORPO: OS ALIMENTOS MAIS RICOS EM ANTIOXIDANTES

 

Em termos práticos, o estudo revelou ligação entre o sedentarismo e doenças cardiovasculares, cancro e algumas doenças crónicas, como o diabete de tipo 2. Por exemplo, estar sentado entre oito a 12 horas por dia aumenta o risco de desenvolver diabete de tipo 2 em 90 por cento.

 

No entanto, os danos não cessam aqui. Além das doenças evitáveis, passar muito tempo recostado para trás pode resultar em dores nas costas, glúteos enfraquecidos e arredondados, quadris apertados, dores nos ombros, etc. «Fazer exercício é indiscutivelmente essencial. O nosso design anatómico e toda a nossa fisiologia estão preparados para o movimento, para a contração muscular», explica Teresa Manafaia, fisiologista e personal trainer.

 

E, tudo isto, devido a uma cadeira giratória aparentemente inofensiva. Se passa muito tempo no escritório ou no sofá, faça um intervalo para caminhar a cada meia hora. Seja para ir à casa de banho ou ir buscar um chá verde, tudo é válido menos ir de encontro à máquina de vendas automática.

 

VEJA TAMBÉM: OS MELHORES CHÁS PARA PERDER A BARRIGA

 

Posto isto, é sabido que a inatividade associada à má alimentação agrava ainda mais os danos já referidos e conhecidos de todos. «O acúmulo de energia sob a forma de gordura corporal ocorre principalmente em situações de perda global de massa muscular, por exemplo, por via de uma vida sedentária, especialmente quando acompanhada de uma elevada ingestão de açúcares e de alimentos processados», diz Teresa Manafaia.

 

Assim sendo, e enquanto não conseguir mexer-se um pouco mais, pode tirar partido de alguns alimentos que ajudam a diminuir alguns dos riscos associados ao facto de se estar sentado durante muito tempo. Um determinado número de nutrientes tem a capacidade de combater a inflamação ao ‘desligar’ genes inflamatórios. Veja a galeria acima e descubra quais são os alimentos aconselháveis a incluir na sua dieta, caso se reveja nesta situação.

 

Artigo anterior

Estudo revela que mais de metade da população portuguesa tem falta de vitamina D

Próximo artigo

Teleféricos: uma viagem pelas alturas em Portugal