Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Dias mais longos aumentam os níveis de atividade física das crianças

Dias mais longos aumentam os níveis de atividade física das crianças

Na altura em que por toda a União Europeia os relógios voltam a atrasar para entrarmos no horário de inverno, uma investigação levada a cabo em nove países afirma que os níveis de atividade física das crianças são mais elevados quando a luz solar se prolonga ao fim do dia.

Pinterest Google+
PUB

Um estudo levado a cabo com 23 mil crianças em nove países conclui que a atividade física das crianças é 15% a 20% por cento superior no decorrer do horário de verão em relação ao de inverno. Os pesquisadores dizem que manter o relógio uma hora adiantada ao longo de todo o ano poderia levar as crianças a praticarem mais exercício físico, divulga a BBC. O que pareceria ser uma pequena mudança teria grandes impactos na saúde pública, sobretudo no combate à obesidade infantil. O facto de anoitecer mais cedo tem impacto no tempo em que as crianças ficam na rua a brincar após a escola.

Os investigadores da Universidade de Bristol e da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres analisaram os níveis de atividade física de crianças e jovens dos cinco aos 16 anos em nove países. Todos usaram dispositivos que mediram os movimentos do corpo. Os resultados, publicados no International Journal of Behavioural Nutrition and Physical Activity (Jornal Internacional de Nutrição Comportamental e Atividade física, traduzido à letra) sugerem que mais luz solar ao final do dia pode ajudar as crianças a manterem-se ativas durante mais tempo.

O estudo calcula que esta alteração daria às crianças mais 200 horas de luz solar durante o ano, e aumentaria a atividade física para mais 30 minutos por dia.

«Este estudo traz as maiores evidências conseguidas até agora de que, na Europa, a luz solar do final da tarde tem um impacto fundamental no aumento da atividade física, precisamente na altura crítica em que as crianças brincam na rua», explica Anna Goodman, investigadora da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres. E acrescenta: «Introduzir medidas neste âmbito iria afetar todas as crianças, em todos os dias do ano, conseguindo-se assim melhores resultados do que muitas outras medidas para melhorar a saúde pública».

No Reino Unido, não atrasar o relógio uma hora em outubro tem sido debatido ao longo dos anos, mas a medida nunca foi implementada.

Artigo do parceiro:

Mood

Artigo anterior

Pesquisa mostra que 40% dos utilizadores da internet sofrem assédio

Próximo artigo

Como fazer uma mala de viagem