Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Dia Internacional do Ar Limpo destaca efeitos da poluição do ar sobre a saúde

Dia Internacional do Ar Limpo destaca efeitos da poluição do ar sobre a saúde

"Ar Saudável, Planeta Saudável" é o tema da data em 2021, o segundo ano em que a efeméride é assinalada pela ONU para promover um planeta com ar limpo.

Pinterest Google+
PUB

O Dia Internacional do Ar Limpo para um céu azul, assinalado a 7 de setembro, destaca este ano os efeitos negativos que a poluição do ar tem sobre a saúde. “Ar Saudável, Planeta Saudável” é o tema da data em 2021, o segundo ano em que a efeméride é assinalada pela ONU para promover a necessidade de se viver com ar limpo.

 

A Assembleia Geral das Nações Unidas designou o dia 7 de setembro como Dia Internacional do Ar Limpo para um céu azul, seguindo o crescente interesse da comunidade internacional pelo ar limpo e enfatizando a necessidade de aumentar os esforços para melhorar a qualidade do ar a fim de proteger a saúde humana.

 

Em 2020, o primeiro Dia Internacional do Ar Limpo para um céu azul, o tema baseou-se nos direitos de “Ar Limpo para Todos”. O relatório sobre o lançamento e a celebração do ano passado pode ser acedido aqui.

 

VEJA TAMBÉM: 90% DA POPULAÇÃO MUNDIAL RESPIRA AR POLUÍDO

 

O tema deste ano enfatiza os efeitos da poluição do ar sobre a saúde, particularmente durante a pandemia da COVID-19. O dia visa destacar a necessidade de ar saudável para todos, mantendo ao mesmo tempo conversas amplas o suficiente para abranger outras questões críticas, tais como mudança climática, saúde humana e planetária, assim como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

 

Um problema a dobrar

A data destaca dois problemas que o ar poluído traz. Nomeadamente:

 

Impacto na saúde: partículas minúsculas e invisíveis de poluição penetram profundamente nos nossos pulmões, corrente sanguínea e corpo. Esses poluentes são responsáveis por cerca de um terço das mortes por acidente vascular cerebral, doenças respiratórias crónicas e cancro do pulmão, bem como por um quarto das mortes por ataque cardíaco. O ozono ao nível do solo também é uma causa de asma e doenças respiratórias crónicas.

 

Impacto climático: os poluentes climáticos de curta duração (SLCPs) estão entre os poluentes mais associados aos efeitos na saúde e ao aquecimento a curto prazo do planeta. Eles persistem na atmosfera por apenas alguns dias ou até algumas décadas, portanto, reduzi-los pode ter benefícios quase imediatos para a saúde e o clima.

 

A poluição do ar é o maior risco ambiental para a saúde humana e uma das principais causas evitáveis ​​de morte e doenças em todo o mundo, com cerca de 6,5 milhões de mortes prematuras (2016) em todo o mundo atribuídas à poluição do ar interno e externo.

 

A poluição do ar é um problema global com impactos de longo alcance devido ao seu transporte para longas distâncias. Na ausência de intervenção agressiva, estima-se que o número de mortes prematuras resultantes da poluição do ar aumente em mais de 50 por cento até 2050.

 

 

 

Artigo anterior

Jantares às escuras regressam com novas experiências sensoriais

Próximo artigo

Férias: 50% dos portugueses viajou com a ‘cara metade’ ou com amigos em 2021