Home»FOTOS»Dia Internacional da Felicidade: Portugal volta a subir no ranking da felicidade

Dia Internacional da Felicidade: Portugal volta a subir no ranking da felicidade

A felicidade continua a gostar de ‘viver a norte’, vencendo este ano novamente a Finlândia como país mais feliz do mundo, segundo o Relatório da Felicidade Mundial, hoje lançado, e que mede o nível em que um país está em termos de felicidade. Neste Dia Internacional da Felicidade, ficamos a saber que Portugal continua a subir e está agora em 59º lugar. Estava em 66º em 2019.

Pinterest Google+
PUB

O Relatório da Felicidade Mundial lançado hoje, Dia Internacional da Felicidade, dá conta de que Portugal se encontra em 59ª lugar no ranking dos 153 países que todos os anos são escrutinados em vários aspetos que contribuem para a felicidade de um povo. O país passou do 89º lugar em 2017, para 77º em 2018, para 66º em 2019, e para 59º agora em 2020.

 

O relatório, que conta com o apoio da Organização das Nações Unidas, mostra, no entanto, que a felicidade continua a gostar de ‘viver a norte’. Numa constante troca de lugares, este ano volta a vencer a Finlândia como país mais feliz do mundo, sendo que em segundo lugar volta a estar a Dinamarca e em terceiro está agora a Suíça. (veja o top 10 na galeria acima).

 

VEJA TAMBÉM: DEZ MANDAMENTOS DIÁRIOS PARA TER UMA VIDA FELIZ

 

O ranking surge pela combinação de vários fatores, como alta expetativa de vida, apoio social, satisfação no local de trabalho, generosidade, liberdade para tomar decisões de vida, perceção de baixos níveis de corrupção, entre outros. Neste que é o oitavo ranking lançado a nível mundial, é destacado e analisado mais aprofundadamente o meio ambiente – social, urbano e natural – e como afeta a nossa felicidade.

 

Quanto aos países mais infelizes do mundo, o relatório de 2020 indica que são o Afeganistão (153º), Sudão do Sul (152ª) e Zimbabué (151º).

 

 

Artigo anterior

COVID-19: recomendações para quem sofre de doença respiratória crónica

Próximo artigo

Covid-19: Banco Alimentar cria Rede de Emergência Alimentar