Home»GLAMOUR»BELEZA»Devo ou não fazer depilação a laser no verão?

Devo ou não fazer depilação a laser no verão?

O laser deve ser usado na fase de crescimento, pois é quando o folículo piloso está mais propenso à receção de energia devido à elevada concentração de hemoglobina e melanina.

Pinterest Google+
PUB

Primeiro, o que é depilação a laser? A depilação a laser consiste na aplicação de luz de alta potência, com o objetivo de eliminar as células que geram o pelo. O ciclo do pelo tem três fase de desenvolvimento: anágena (crescimento), catágena (repouso) e telógena (queda).

 

A fase adequada para que o laser seja mais eficaz é a de crescimento (anágena), pois nesta fase o folículo piloso está mais propenso à receção de energia devido à elevada concentração de hemoglobina e melanina.

 

Será necessário repetir as sessões para tratar este folículo quando o pelo estiver de novo na fase de crescimento. O número de sessões dependerá da zona a tratar, da cor da pele, do tipo de pelo, do estado hormonal, bem como de fatores metabólicos e de stress. Em geral, nas primeiras sessões, poderá verificar uma diminuição do pelo em cerca de 50% a 65%.

 

VEJA TAMBÉM: PASSOS A TER EM CONTA NA HORA DE CUIDAR DAS MÃOS E UNHAS

 

Para a obtenção de bons resultados, e tendo em conta os fatores acima descritos, é importante a assiduidade na realização dos tratamentos de laser díodo, respeitando os intervalos colocados pela técnica (período máximo de 4 a 5 semanas entre tratamentos).

 

Advertências

  • Durante a aplicação do laser poderá sentir calor ou uma leve picada.
  • Logo após a sessão, a zona pode inflamar ligeiramente, sendo que este sintoma desaparece num curto espaço de tempo.
  • É fundamental o uso de um regenerador/hidratante para uma rápida normalização da zona que estamos a tratar, bem como a aplicação permanente de proteção solar nas zonas sujeitas à exposição solar.
  • O laser de díodo pode ser aplicado em todos os fotótipos de pele.

 

Contraindicações 

  • Utilização de autobronzeador, ou exposição solar em demasia, bem como solário, na área a tratar
  • Gravidez e lactância
  • Uso de pacemaker
  • Processo degenerativo da pele (ex: vitiligo, lúpus, etc.)
  • Foto sensibilidade provocada por algum medicamento
  • Pessoas sujeitas a tratamentos oncológicos
  • Área ocular, mucosas.
  • Tatuagens, varizes, próteses, ácidos, peelings.

 

Resumindo

Após esta informação, por vezes fica questão: mas posso fazer o laser no verão e ir à praia?  Sim e não! Passo a explicar, como descrito em cima, dá para todos os fotótipos, ou seja, para todos os tipo de pele, das mais brancas às mais negras.

 

Para proteger a pele mais bronzeada com a praia, aumenta-se o fotótipo para que haja uma maior proteção da pele e aí sim podemos fazer a sessão tranquilamente e supersegura.

 

Mas não é aconselhado ir à praia um dia antes, no dia do tratamento, e no dia a seguir. Porquê? Porque com a exposição solar a nossa pele fica mais sensível e por vezes, por mais cuidado que se tenha, há sempre aquela queimadura que deixa a pele frágil e fazer uma sessão de laser com a pele sensível da luz solar não é aconselhado, pois pode provocar queimadura.

 

Fora isto nos outros dias podem fazer praia à vontade mas, claro, sempre com precaução e proteção solar. Se tiverem todos os cuidados não há qualquer problema, pois com a depilação a laser a nossa pele fica mais bonita e livre de pelos. Podemos estar à vontade e superseguras e claro isto serve também para os homens que atualmente já se cuidam bastante.

 

Artigo anterior

Dê um toque de verão à sua casa

Próximo artigo

Setúbal, uma cidade entre o verde da serra e o azul do rio