Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Detox do telemóvel: 6 dicas para se livrar deste vício

Detox do telemóvel: 6 dicas para se livrar deste vício

Se sente crises de ansiedade sempre que está distante do seu telemóvel, se tem necessidade de verificar o telemóvel a cada minuto e não se separa dele por nada, isso são indícios de que pode estar viciado no telemóvel, pelo que este artigo é para si.

Pinterest Google+
PUB

Esta dependência pelo telemóvel e por estar sempre conectado pode gerar diversas patologias, prejudica a aptidão física, a saúde mental e o sono e tem um impacto direto na socialização. Afinal, ninguém gosta de conversar com alguém que não tira os olhos do telemóvel.

 

Os telemóveis deixaram de ocupar o papel de coadjuvantes, para se tornarem verdadeiros protagonistas de cenas da vida real. Por isso, e para que viva a vida real deixo-lhe 6 dicas para ajudar a libertar-se do vício:

 

1-Assumir que tem um problema

O primeiro passo para se combater qualquer tipo de problema é assumir que se tem um problema. Monitorizar quanto tempo usa o telemóvel pode dar-lhe um choque de realidade e mostrar que sim, é o momento certo para diminuir a sua utilização. Negar e minimizar não ajudam a resolver o problema. Não invente desculpas/motivos para justificar o uso do telemóvel e foque-se na solução.

 

VEJA TAMBÉM: PARA DORMIR BEM É PRECISO DESLIGAR O SMARTPHONE 30 MINUTOS ANTES

 

2-Coloque o telemóvel fora do seu alcance

O telemóvel é capaz de nos distrair do nosso foco se estiver à vista, junto de nós, por isso uma dica é evitar isso. Quando estiver a conduzir coloque-o no porta-luvas, na mala ou na mochila, quando for dormir evite tê-lo no quarto, quando estiver a estudar/trabalhar evite tê-lo junto a si.

 

Se sentir que usa a desculpa do despertador reintroduza os despertadores e os relógios de volta à sua vida, para que não tenha “desculpas” para usar o telemóvel.  Lembro-lhe que mesmo que a intenção seja apenas ver as horas rapidamente, o fato de estar com o aparelho ao lado da cama instiga a usá-lo, tornando que o que era para ser instantâneo, se torne duradouro, retirando horas de sono e muitas das vezes criando ou agudizando preocupações.

 

3 – Desligue as notificações

Se até tenta concentrar-se noutras atividades, mas o telemóvel não para de piscar anunciando a chegada de novidades é inevitável que a curiosidade tome conta de si e lhe tire foco. Vai dar uma rápida espreitadela em quem gostou ou comentou a sua foto e pronto, lá se perdeu meia hora num piscar de olhos.

 

Sem notificações, elimina a sem necessidade de ficar a todo o momento a ver o telemóvel. Não sinta esta atitude muito drástica, a dica é silenciar o dispositivo para que aumente o seu foco, reduzindo assim a dependência.

4 – Refeições sem telemóvel

Uma dica para mostrar que é mais forte do que a vontade de ficar o dia inteiro conectado é deixar o telemóvel  de lado na hora da refeição. Aproveite o momento para conversar com quem está ao seu redor, ou se estiver sozinho, para saborear a refeição. Usar o telemóvel nestes momentos retira a atenção do momento e impede de sentir e de viver o que está realmente a acontecer.

 

5 – Invente outras atividades

Fazer uma atividade que lhe proporcione prazer é uma outra alternativa para deixar de lado o telemóvel. Faça caminhadas, leia um bom livro, enfim, faça o que quiser e o que realmente lhe der prazer. Mas naquele momento, apenas aproveite a atividade e esqueça o telemóvel. Prometo que vai valer a pena.

 

6 – Experimente uma desintoxicação digital

Faça uma experiência diferente: fique sem o telemóvel por 24 horas. No início, a irritação vai tomar conta de si, mas com o tempo habitua-se e vai perceber que é verdadeiramente libertador.

 

Por fim, lembre-se, o seu telemóvel tem de ser uma ferramenta e não uma tentação. Um facilitador à vida e não um obstáculo.  A vida não será muito mais interessante em modo off-line? Pense nisso!

Artigo anterior

A importância do aleitamento materno para a saúde oral do bebé

Próximo artigo

Vídeo: Como se abre uma ostra