Home»FOTOS»Designers portugueses apresentam moda sustentável na London Fashion Week

Designers portugueses apresentam moda sustentável na London Fashion Week

De 13 a 22 a semana de moda de Londres apresenta as tendências de moda para a primavera/verão 2020. E como o sustentável está na Moda, sete designers nacionais apresentam as suas criações que abrangeram o uso da cortiça, do bio couro, peças de roupa multifuncionais, iluminação e objetos de casa.

Pinterest Google+

A London Fashion Week, que tem lugar de 13 a 22 de setembro, conta nesta edição com a presença de sete marcas portuguesas numa pop-up combinada dedicada à moda sustentável, chamada de PAUSE. Veja imagens das suas peças na galeria acima. É uma oportunidade para dar a conhecer o trabalho de criadores portugueses que apostam em design sustentável, com propostas que abrangeram o uso da cortiça, do bio couro, peças de roupa multifuncionais, iluminação e objetos de casa.

 

Nesta semana vão estar presentes sete marcas portuguesas, entre elas Marita Moreno que é uma marca portuguesa de calçado e carteiras, criada com uma perspetiva única, na qual a história dos produtos é fundamental para a sua definição como marca de “moda lenta”.  Todos os produtos, tanto para homem como para mulher, utilizam recursos endógenos locais e nacionais, artesanais e industriais, com o objetivo principal de tornar a Marita Moreno numa marca sustentável. Neste contexto, em todas as coleções existe uma preocupação com o processo criativo utilizando materiais de qualidade, que permitam uma maior durabilidade dos produtos, e garantindo um design intemporal, o que assegura ciclos de vida mais longos para os produtos.

 

VEJA TAMBÉM: CALÇADO PORTUGUÊS VALORIZADO EM PROVA CEGA POR COMPRADORES INTERNACIONAIS

 

Também a Musgo Design irá mostrar os produtos que são construídos a partir de madeiras antigas que tiveram outra vida, detritos de construções antigas de casas portuguesas, como portas, janelas, pisos e estruturas de telhado. A Musgo Design tem o cuidado na escolha de cada material, incluindo verniz orgânico, sempre ajudando as empresas locais e pequenas conhecidas, com personalidade e amor.

 

Benedita Formosinho é uma marca de vestuário e acessórios feminina e apresenta peças únicas nas quais se unem detalhes de materiais, técnicas manuais e artes tradicionais portuguesas, num estilo intemporal e dinâmico. O design é inspirado na mulher, na natureza e no contraste de formas, texturas e assimetrias com foco em materiais sustentáveis e em upcycling, em tear manual são criadas peças únicas a partir dos desperdícios das suas coleções. Materiais naturais como o junco, o cânhamo e o burel dão vida à coleção de acessórios. Todas as peças são feitas no atelier em Portugal de acordo com os valores éticos e produzidas em quantidade limitadas.

 

VEJA TAMBÉM: FASHION RENTRÉE: AS 10 MAJOR TRENDS

 

Na semana de londres estará igualmente presente Jinja, uma empresa que projeta e produz uma ampla gama de produtos domésticos originais artesanais feitos com 100% de resíduos têxteis reciclados. Fundada pela designer portuguesa Norma Silva, Jinja procura compartilhar rituais agradáveis do nosso dia a dia através de produtos bonitos e sustentáveis. O respeito pela natureza está subjacente a todo o processo criativo de design ecológico, o que significa que os produtos Jinja vêm com um selo de responsabilidade.

 

A Vintage for a cause apresenta roupas cem por cento recicladas, trata-se de um design circular com compromisso social. A Vintage for a Cause cria roupas originais e exclusivas, são edições  limitadas de peças de roupa únicas, que combinam roupa usada, cautelosamente selecionada, com desperdícios têxteis e restos de materiais inutilizados, através de técnicas de costura a outras manualidades como o tricot ou o crochet. Estas peças são efetuadas em quantidades limitadas e encontram-se à disposição de quem valoriza exclusividade e aprecia contribuir para uma sociedade mais justa. Ao oferecer edições limitadas de designs urbanos e atemporais, a marca pretende liderar e inspirar melhores práticas em direção à sustentabilidade no sistema de moda, enquanto capacita mulheres com mais de cinquenta anos através de programas de moda e inclusão social.

 

VEJA TAMBÉM: VERDE: UMA FORÇA DA NATUREZA

 

A Fiu – Suspended Gardens é um projeto inspirado em uma antiga técnica japonesa chamada Kokedama, que envolve raiz da planta com musgo. Elevando as plantas a um nível superior, penduradas por um arame, este projeto permite uma decoração interessante e única com plantas, onde as plantas são suspensas por um fio e que, quando agrupamos essas plantas, podemos criar verdadeiros jardins interiores. A particularidade deste projeto é que ele trabalha a vegetação em um nível diferente do habitual – permite o preenchimento de espaços internos e externos que normalmente não são ocupados por plantas. Penduradas em vários níveis, as composições “Fius” ganham mais expressão quando em números maiores em conjuntos de mais de cinco plantas.

 

Por último, a Ablesia é uma marca de roupa minimalista para mulheres, cujo objetivo é criar peças que são feitas para durar. Não acreditam nas tendências da moda, em vez disso, seguem a sua própria estética, que pretendem ser atemporal. A ABLESIA é também uma marca comprometida com padrões éticos e com pessoas que se preocupam com a natureza e o meio ambiente. Compram excedentes e reservas de fábricas locais em Portugal, evitando assim que os tecidos sejam desnecessariamente eliminados e acabem nos aterros. Lyoncell, viscose, algodão orgânico e cupro são alguns dos tecidos que utilizam para as peças de vestuário, materiais mais ecológicos e amigos do ambiente. Todas as peças são de tamanho único, o que se encaixa na grande maioria das pessoas.

 

Artigo anterior

César Carvalhosa: «Desenhar para a LEGO é o concretizar de um sonho»

Próximo artigo

Sexta-feira, 13: Superstições que tem de conhecer