Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Deixar o bebé chorar não tem efeitos adversos no seu desenvolvimento

Deixar o bebé chorar não tem efeitos adversos no seu desenvolvimento

Estudo realizado no Reino Unido diz que um terço dos pais não deixa os seus bebés chorarem, socorrendo-os logo. Mas deixar um bebé chorar por um tempo para ver se ele se consegue acalmar sozinho pode ajudar a que este aprenda a autorregular-se, tendo um primeiro senso de si mesmo.

Pinterest Google+
PUB

Deixar um bebé chorar, desde o nascimento até aos 18 meses, não afeta negativamente o seu desenvolvimento, descobriram pesquisadores da Universidade de Warwick, Reino Unido, que indicam também que estes bebés choram menos e por um período mais curto.

 

A pesquisa diz também que as mães que deixam os seus bebés chorarem algumas vezes ou muitas vezes não são menos sensíveis e tal pode mesmo ajudar o bebé a aprender a autorregular-se. O desenvolvimento e o apego de uma criança aos seus pais não são afetados por serem deixados de lado e tal pode realmente diminuir a quantidade de choro e a sua duração, verifica a pesquisa.

 

Pesquisadores da Universidade de Warwick publicaram um artigo no ‘Journal of Child Psychology and Psychiatry’. No artigo, analisam uma questão que é discutida há décadas sem muita evidência científica: deve-se intervir imediatamente quando o bebé chora?

 

VEJA TAMBÉM: COMO CRIAR O QUARTO PERFEITO PARA O BEBÉ

 

Os pesquisadores acompanharam 178 crianças e as suas mães por mais de 18 meses e avaliaram repetidamente se os pais intervieram imediatamente quando o bebé chorou ou deixaram o bebé chorar algumas ou mais vezes. Eles descobriram que isso fez pouca diferença no desenvolvimento do bebé aos 18 meses. De facto, descobriram que deixar os bebés choram algumas vezes a termo e geralmente aos três meses estava associado a uma menor duração do choro aos 18 meses.

 

A situação foi avaliada aos três, seis e 18 meses do bebé e a duração do choro comparada aos três e 18 meses. A sensibilidade da mãe em interação com o bebé foi gravada em vídeo e classificada aos três e 18 meses de idade.

 

Este estudo mostra que 2/3 das mães aprendem intuitivamente com o seu bebé, o que significa que elas intervêm logo quando nascem, mas à medida que os bebés vão crescendo as mães esperam um pouco para ver se o bebé pode acalmar-se sozinho. Este delay permite que o bebé aprenda com o tempo a se autorregular durante o dia e também durante a noite.

 

VEJA TAMBÉM: AMAMENTAÇÃO: SINAIS DE QUE O BEBÉ JÁ SE ALIMENTOU O SUFICIENTE

 

Ayten Bilgin, do Departamento de Psicologia da Universidade de Warwick, recorda que apenas dois estudos anteriores, de há quase 50 ou 20 anos, haviam investigado se deixar os bebés chorarem afeta o seu desenvolvimento. «O nosso estudo documenta a parentalidade contemporânea no Reino Unido e as diferentes abordagens usadas pelos pais», diz.

 

O professor Dieter Wolke, que liderou o estudo, comenta: «Temos de dar mais crédito aos pais e bebés. A maioria dos pais adapta-se intuitivamente ao longo do tempo e está em sintonia com as necessidades do bebé, espera um pouco antes de intervir e isso permite que o bebé aprenda a autorregular-se. A maioria dos bebés desenvolve-se bem».

 

 

 

Artigo anterior

Dieta baixa em hidratos de carbono pode afetar flora intestinal

Próximo artigo

COVID-19: Recomendações da OMS para apoiar o bem-estar mental e psicossocial da população