Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»De contentor a horta: projeto Raiz quer introduzir hortas verticais em Lisboa

De contentor a horta: projeto Raiz quer introduzir hortas verticais em Lisboa

O projeto vai permitir transformar um espaço inutilizado numa horta vertical com capacidade para produzir, de forma sustentável, mais de 9.600 plantas por ano. Está a decorrer um crowdfunding para a primeira horta vertical da Raiz em Lisboa.

Pinterest Google+
PUB

Com um conceito que junta urbanismo, agricultura, ecologia e proximidade, a start-up Raiz quer introduzir, em Lisboa, uma nova forma de produzir vegetais. E neste sentido tem em execução, até 31 de janeiro, um crowdfunding para ajudar a tornar realidade a sua primeira “Concept Farm” em Lisboa.

 

O projeto vai permitir transformar um espaço inutilizado numa horta vertical com capacidade de produzir, de forma sustentável, mais de 9.600 plantas por ano.

 

VEJA O VÍDEO DO PROJETO

 

Com as previsões de crescimento populacional, a intensificação do impacto negativo do ser humano no meio natural, a fome e, por outro lado, o desperdício alimentar, é importante que o setor agrícola se consiga adaptar às exigências e necessidades sociais e ambientais. A agricultura urbana já é, para muitos, uma realidade, mas é também uma tendência que vai continuar a crescer por todo o mundo.

 

O crescimento da Raiz

Começou a dar os seus primeiros passos em 2020, mas foi em agosto de 2021 que a Raiz foi oficialmente fundada. Uma empresa portuguesa que pretende transformar a forma como se produzem os vegetais, com recurso à agricultura vertical, aproveitando a luz solar natural, complementada com luz artificial num ambiente controlado.

 

«Esta evolução permite reduzir o espaço ocupado pela horta, tornando-a a opção ideal para ambientes urbanos, criando uma noção de agricultura de “hiper-local”, que cultiva vegetais sazonais e vende para o seu bairro, permitindo assim o consumo ainda mais fresco e menos deslocações, poluição e custos na sua cadeia de valor», refere o comunicado divulgado.

 

As hortas verticais com a tecnologia Raiz permitem o uso de -50% de fertilizantes, 12 vezes menos água, 95% menos uso de terra e 100% menos de pesticidas.

 

A Raiz já produziu e vendeu produtos como manjericão vermelho e verde, couve Pak Choi, nasturtium, também conhecido como agrião, e vários germinados – ervilha, couve, amaranto, brócolos e girassol.

 

O projeto visa contribuir para cidades mais inteligentes, mais sustentáveis e que respondam às atuais necessidades e exigências de um consumidor mais sensível e preocupado com a saúde e bem-estar – sua e do Planeta – ajudando a combater problemas como o desperdício alimentar, a desflorestação, a poluição, a falta de variedade e qualidade de alguns produtos.

 

Para fazer ajudar a enraizar este conceito em Portugal, basta contribuir e partilhar a campanha de crowdfunding que vai permitir transformar um contentor abandonado no Arroz Estúdios, no Beato, na primeira “Concept Farm” Raiz em Lisboa.

 

 

 

Artigo anterior

Será realmente autossabotagem?

Próximo artigo

Vinho do Porto de 1952 engarrafado em homenagem à Rainha Isabel II