Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Um terço da produção mundial de alimentos é desperdiçada

Um terço da produção mundial de alimentos é desperdiçada

Fórum Económico Mundial divulga novo relatório onde indica que as novas tecnologias podem ajudar a suprimir os grandes problemas existentes em toda a cadeia alimentar. A rastreabilidade responde à procura crescente do consumidor pela transparência na área da produção de alimentos e aumenta a capacidade de identificar, responder e até mesmo evitar problemas de segurança alimentar.

Pinterest Google+

Quase um terço da produção mundial de alimentos é atualmente desperdiçado e, no entanto, quase 800 milhões de pessoas estão cronicamente desnutridas. Além disso, os sistemas alimentares são responsáveis ​​por 25% das emissões globais de gases com efeito de estufa. A Organização Mundial de Saúde estima que 600 milhões de pessoas adoecem e 420 mil morrem a cada ano devido a alimentos contaminados. Estes são alguns dados revelados hoje no Fórum Económico Mundial, que decorreu de 22 a 25 de janeiro, em Davos, na Suíça, e que anualmente reúne os líderes mundiais.

 

Os dados são do novo relatório do Fórum Económico Mundial, ‘Inovação com um Propósito: Melhorar a Rastreabilidade nas Cadeias de Valor dos Alimentos através da Tecnologia’, que investiga o papel da tecnologia para rastrear eficazmente as ineficiências nas cadeias de valor dos alimentos. Neste sentido, é também criada a Plataforma de Inovação com Propósitos do Fórum Económico Mundial, que pretende usar as novas tecnologias para reduzir estes números de desperdício e de impacto na sociedade.

 

VEJA TAMBÉM: DICAS PARA EVITAR O DESPERDÍCIO NA COZINHA

 

Com o objetivo de atender à procura global por alimentos, criamos cadeias de abastecimento altamente complexas que não são transparentes e difíceis de rastrear do início ao fim. Fraude alimentar, doenças transmitidas por alimentos, perda de alimentos causada por ineficiências na cadeia de fornecimento, falta de produção e transparência são alguns dos problemas apontados. «A Plataforma de Inovação com Propósitos do Fórum Económico Mundial é uma parceria de larga escala que visa aproveitar o poder transformador da Quarta Revolução Industrial para melhor enfrentar os desafios do sistema alimentar. Essencial para o bem-estar das pessoas e do planeta, a comida tem um papel crítico nas sociedades humanas. Mas a transformação fundamental é necessária para alcançar a aspiração por um sistema alimentar inclusivo, eficiente, sustentável, nutritivo e saudável», revela o comunicado hoje divulgado.

 

A rastreabilidade atende à procura do consumidor pela transparência da produção de alimentos e aumentará ainda mais a capacidade de identificar, responder e até mesmo evitar problemas de segurança alimentar. Além disso, poderá reduzir a exposição ao surto de riscos alimentares, tornando mais rápida, mais eficiente e mais viável a identificação de uma fonte de contaminação alimentar com precisão, mitigando assim o impacto.

 

VEJA TAMBÉM: ALIMENTAÇÃO SEM DESPERDÍCIOS

 

«A Quarta Revolução Industrial está a transformar os sistemas alimentares diante dos nossos olhos. Mas não podemos dar os seus benefícios como garantidos, especialmente nos países em desenvolvimento, onde a cadeia de valor é dominada por pequenos agricultores e pequenas e médias empresas de alimentos. Agora é a hora de olhar para tecnologias emergentes e perguntar o que podemos fazer, ao lado da política e da defesa, para garantir que o mundo se move na direção do desenvolvimento inclusivo e sustentável», disse Juergen Voegele, diretor de Práticas Globais de Alimentos e Agricultura do Banco Mundial .

 

As soluções inovadoras baseiam-se numa série de tecnologias transformadoras, que oferecem uma oportunidade poderosa para melhorar as informações sobre a proveniência, segurança, eficiência e sustentabilidade dos alimentos e fornecimento dos mesmos.

Artigo anterior

Inteligência artificial num eletrocardiograma cria solução eficaz de prevenção da insuficiência cardíaca

Próximo artigo

Neurocientista explica os hábitos das pessoas organizadas