Home»GLAMOUR»BELEZA»Cuide do seu cabelo em casa como um profissional

Cuide do seu cabelo em casa como um profissional

Porque garantir a saúde do cabelo é tão importante como cuidar da pele ou ter uma alimentação saudável, deixamos algumas dicas para tratar e cuidar do seu cabelo em casa.

Pinterest Google+
PUB

Os tempos desafiantes que vivemos pedem-nos recolhimento e cuidados acrescidos. Nesta luta contra a COVID-19, têm sido profundas alterações nos nossos hábitos de vida. Práticas de trabalho e de exercício físico, rotinas alimentares e de cuidado pessoal estão a sofrer mudanças radicais. Mas há que manter o foco e manter os cuidados necessários à nossa saúde. O cabelo não é exceção.

 

Apesar de não estarmos a submeter o cabelo a agressões externas (como poluição, sol, etc.), tal não significa que outros agentes não o possam enfraquecer. Nesta altura é mais difícil recorrer a serviços e tratamentos especializados. Por isso, leia de seguida alguns cuidados a ter.

 

VEJA TAMBÉM: COMO CORTAR O PRÓPRIO CABELO EM CASA

 

Lave o cabelo diariamente

De um modo geral, é aconselhável lavar o cabelo diariamente, porque como qualquer outra parte do corpo ele fica sujo todos os dias. Esta lavagem diária é especialmente recomendada para as pessoas que são propensas a seborreia (gordura no cabelo). No entanto, quem tem cabelo seco pode optar por lavar o cabelo em dias alternados.

 

Penteie-o todos dias corretamente

Assim como os psicólogos recomendam, por questões de saúde mental, criar rotinas diárias que impliquem vestir uma roupa específica durante o dia e não permanecer de pijama, psicologicamente também é importante pentear o cabelo diariamente. Quando se trata de saúde capilar, isso é especialmente recomendado para pessoas que têm cabelos longos. Mas é necessário pentear corretamente para não danificar o cabelo.

 

É aconselhável usar pentes grossos e ao escovar deve tomar como ponto de partida a raiz do cabelo e o acabamento nas pontas, sem pentear um grande número de vezes na mesma zona (entre 10 ou 20 passagens) e sempre antes de dormir.

 

Nos casos em que o cabelo está emaranhado, é aconselhável desembaraçá-lo antes de entrar no chuveiro, já que se o fizer depois o resultado é um cabelo mais emaranhado que sofrerá ao desembaraçar.

 

Se tiver de pintar o cabelo, use produtos com corantes vegetais

Não sendo aconselhável cortar ou pintar o cabelo em casa, mas sim recorrer a especialistas, o estado de exceção que vigora não permite por vezes outra alternativa. Se tiver de o fazer, nomeadamente no que diz respeito à aplicação de tintas, procure produtos com corantes vegetais que tenham o menor número de produtos químicos e que impliquem o menor dano possível ao couro cabeludo.

Hidrate o cabelo para o proteger da luz artificial

Passamos longas horas expostos à luz artificial dos nossos computadores e da iluminação caseira. Naturalmente, isto tem impacto na saúde do nosso cabelo. Da mesma forma que este tipo de luz produz uma mudança na aparência da pele, adotando uma cor amarelada e baça, também o couro cabeludo pode refletir uma aparência mais sem brilho do que o habitual.

 

Por esse motivo, pode ser necessário, nesses casos, a aplicação de óleos, principalmente em cabelos secos, após serem expostos à luz artificial durante tanto tempo. Assim, a hidratação do cabelo é essencial.

 

Cuide da sua alimentação e não se exceda nos doces

Os “assaltos ao frigorífico” são muito comuns em alturas de maior ansiedade, sendo mais fácil cair na tentação de doces ou alimentos não saudáveis. Lembre-se de que o excesso de doce é prejudicial à saúde e ao cabelo, pois o açúcar produz andrógenos, o que pode causar queda de cabelo.

 

É importante criar um hábito alimentar saudável, levando em consideração que os alimentos mais adequados são aqueles que contêm proteínas de origem animal ou vegetal (ovos, carne, etc.) que fornecerão ao corpo e, portanto, ao cabelo os nutrientes essenciais para o seu fortalecimento, como Vitamina B12, magnésio ou zinco. Cuidar do seu cabelo é cuidar da sua saúde.

 

Por Carlos Portinha

Médico e coordenador clínico do Grupo Saúde Viável

Artigo anterior

Consumo: ‘It’s my party and I buy it if I want to’

Próximo artigo

Está numa relação saudável? Veja este check list