Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Cuidado com os dentes: o que é a endodontia?

Cuidado com os dentes: o que é a endodontia?

É uma das áreas fundamentais para a saúde oral e de relevância nos casos de reabilitação oral.

Pinterest Google+

Para percebermos melhor o significado da palavra endodontia, será melhor entender a sua etimologia. “Endo” significa “dentro ou interno”, “odontos” refere-se a “dente” e o sufixo “ia” significa ação. Assim, a endodontia é a área da medicina dentária que diagnostica, previne e trata os problemas associados à parte interna do dente, que são: a polpa (comumente chamada de nervo do dente), a raiz e os tecidos que a rodeiam.

 

É uma das áreas fundamentais para a saúde oral e de relevância nos casos de reabilitação oral. O especialista nesta área é o endodontista e, de uma forma geral, intervém para prevenir infeções graves e para evitar a necrose completa da polpa.

 

Em casos de trauma, tanto em crianças como em adultos, avalia e vigia a evolução através de exames radiográficos, clínicos e anamnese. Outra situação que pode ocorrer é um processo agudo de dor devido à queda de uma restauração sem que a pessoa consulte um dentista. Como causas mais comuns para a afeção da parte interna do dente, temos as lesões de cárie profundas ou as fraturas. As bactérias encontram um caminho para contaminarem a polpa e a raiz, causando uma infeção.

 

O tratamento endodôntico deverá ser feito em pacientes nos quais a lesão de cárie atinge a polpa do dente, comprometendo desta forma a raiz (que é o suporte do dente em si). Desta forma, em casos de lesão de cárie profunda, dentes fraturados, sensibilidade dolorosa, principalmente ao frio e ao quente e/ou traumas com indicação de tratamento protético, é necessário avaliar a possibilidade de ser preciso o tratamento endodôntico.

 

A endodontia é assim de extrema importância na saúde oral pois pode evitar o surgimento de situações de infeção sistémica. Em pessoas que já tenham feito uma “desvitalização” aconselha-se a visitar o endodontista de forma a prevenir e vigiar o tratamento feito.

 

Atualmente o endodontista pode usar até um microscópio para aceder visualmente ao interior do dente de forma mais segura e fidedigna. As consultas também são hoje em dia mais curtas e um dente poderá necessitar de várias sessões ou de apenas uma para completar o tratamento.

Artigo anterior

Hora da banana: os benefícios do fruto que lhe dá energia para o dia

Próximo artigo

Universidade de Coimbra propõe terapia inovadora para eliminar vírus SARS-CoV-2 em segundos