Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Criado o primeiro Gabinete de Escuta em Portugal

Criado o primeiro Gabinete de Escuta em Portugal

Pessoas de todas as idades e condições sofrem por causas distintas, entre as quais sofrimentos gerados pela sociedade atual ou inerentes à condição humana. É então que a necessidade de ser escutado se eleva.

Pinterest Google+
PUB

O Patriarcado de Lisboa criou o primeiro serviço de escuta em Portugal, que se encontra situado na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Lisboa.

 

O serviço de escuta é gratuito e está à disposição de qualquer pessoa que queira usufruir dele, independentemente do seu contexto social, sexo ou religião.

 

Veja também: Está viciado nas redes sociais?

 

Ser escutado tornou-se numa verdadeira necessidade social, existencial e espiritual. Muitas vezes, as pessoas queixam-se de dores e mágoas que vão muito para além da dor física e do sofrimento psicológico e para os quais os serviços de saúde não estão vocacionados ou habilitados para resolver. Deste modo, no ano em que se celebra a Misericórdia, surge o Gabinete de Escuta com o intuito de fomentar a prevenção e a promoção da saúde.

 

Quanto à ideia que deu origem ao projeto, o Padre Fernando Sampaio, membro da dinamização do Gabinete de Escuta, reforça que este é um espaço «onde qualquer pessoa possa acorrer para ser escutada e acolhida na sua dimensão existencial e espiritual, podendo desabafar a sua experiência de dor, sofrimento ou angústia».

 

Em julho de 2016, o Papa Francisco sublinhou a importância de escutar o outro: «Hoje andamos totalmente ocupados [… e] deixamos de ter a capacidade de ouvir. (…) Peço-vos que aprendais a ouvir e a dedicar tempo à escuta. Na capacidade da escuta está a raiz da paz», revela o comunicado divulgado.

 

Veja também: Esvaziar a mete não alivia o sofrimento

 

Qualquer que seja o motivo que tenha gerado o sofrimento – perda de um ente querido, vivência de doença crónica, crises de identidade, etc – este é um serviço que promete acolher, compreender empaticamente e, acima de tudo, escutar quem precisa.

 

A apresentação do GEscuta, nome dado ao serviço de escuta, será no dia 25 de novembro, pelas 15h30, na sala do GEscuta, na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Lisboa.

Artigo anterior

História de moda da princesa Diana revelada em exposição

Próximo artigo

Diarreia associada à toma de antibióticos