Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Creio logo existo (Parte 2)

Creio logo existo (Parte 2)

Pinterest Google+

Agora que já fez uma lista de crenças que talvez já não lhe sejam úteis, gostaria que se debruçasse sobre uma delas (depois poderá repetir o processo para as restantes) e pergunte a si mesma/o o que é que esta crença já fez ou ainda faz por si? E principalmente pergunte “como poderá ser a minha vida se eu eliminar esta crença ou a transformar numa crença positiva?”. Gaste algum tempo nesta análise e tire as suas conclusões.

 

Depois de fazer isto, experimente o seguinte:
– Pense em algo que sabe ser completamente falso, ridículo, sem sentido.
– Ao pensar nisso, tem uma imagem? Note a que distância aproximada ela se encontra.
– De seguida pense na crença que esteve a analisar.
– Ao pensar nela, tem uma imagem?
– Coloque esta imagem no mesmo sítio onde se encontra a imagem anterior e deixe-a lá ficar.

 

Como se sente agora? Quanto mais “ridicularizar” esta crença, menos ela fará sentido e é bem provável que em breve ela perca toda a sua utilidade!

 

As crenças desempenham um papel vital na nossa vida e na qualidade da mesma. Elas são os “tijolos” indispensáveis para construirmos a nossa realidade. Eu apostaria que se tivesse que construir uma casa para durar a vida inteira e que tivesse que albergar todos os seus entes queridos, amigos, objectos valiosos, etc., faria os possíveis para utilizar apenas materiais de primeira qualidade, certo?

 

Quando usa crenças limitadoras na construção da sua realidade, está a pôr-se a a jeito para que surjam “infiltrações” nas canalizações, “goteiras” no telhado e “paredes tortas”. E em breve, tal como numa casa, irá precisar de fazer obras e gastar dinheiro que não contava gastar. Mais ainda, muitas vezes não conhecemos os “pedreiros” adequados para este tipo de “obras” e depois acabamos por ficar com “remendos” na construção que são frequentemente irremediáveis.
Os processos de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, como o coaching e a PNL, não sendo os únicos, são excelentes meios de criar novas crenças positivas e possibilitadoras e assim permitir-lhe criar “tijolos” fortes, úteis e duradouros para construir a sua “casa”. Aquela que durará uma vida e que lhe permitirá crescer e albergar tudo e todos aqueles que são importantes.

Talvez agora seja uma boa altura para começar a remodelar a casa…Boas obras!

Sérgio Oliveira
Sérgio Oliveira
Artigo anterior

Rihanna paga cursos universitários

Próximo artigo

Britney Spears lança jogo para smartphones