Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Cravinho na Ayurveda: a flor que acalma a dor

Cravinho na Ayurveda: a flor que acalma a dor

O cravinho da Índia, também chamado de Lavang em Ayurveda, é mais comummente conhecido pelo seu aroma como tempero culinário e pela sua presença em infusões de ervas. No entanto, esta aromática e saborosa especiaria contém um grande potencial terapêutico e tem sido tradicionalmente usada por milhares de anos no tratamento da tosse, constipações, náuseas, febre, infeções, toxicidade em geral e muito mais.

Pinterest Google+
PUB

O cravinho da Índia é uma erva muito picante que vem do botão de flor seca da árvore perene. Apesar do seu sabor picante, os textos antigos dizem que o cravinho da índia esfria, uma qualidade única e especial desta especiaria, que lhe permite equilibrar os três doshas (Vata, Pitta, Kapha), embora possa aumentar o Pitta (calor) quando ingerido em excesso.

 

Origens do cravinho da Índia

Planta originária das Molucas e das Filipinas Meridionais, cultivada em diversos países da zona tropical (Madagáscar, Indonésia, Brasil). O seu nome científico é Syzygium aromaticum (L.) Merr. ou Eugenia caryophylus Spreng. Vulgarmente conhecida como cravinho da índia-da-índia, cravinho da índia-de-cabecinha. Família das Mirtáceas, um arbusto ou árvore de porte médio com forma piramidal ou cónica (9-12 metros altura). Pode viver mais de 100 anos. Normalmente, as jovens plantas não geram flores durante os primeiros cinco anos do seu ciclo de vida. É usada no Oriente desde há muitos séculos, com o objectivo de eliminar o mau hálito da boca.

 

Na China, no século III a.C. As pessoas mascavam cravinho antes de se dirigirem ao Imperador, como sinal de respeito e para combater o mau hálito. Noutros locais atribuíam-lhe propriedades afrodisíacas. A especiaria era consumida há muitos anos pelos povos das margens do mediterrâneo, sob o nome de Cariophilum. Chegava à Europa trazida pelos árabes que a compravam no oriente e a faziam chegar aos portos do mediterrâneo, como era a regra para as especiarias orientais, antes da descoberta do caminho marítimo para a Índia pelos portugueses.

 

VEJA TAMBÉM: MASALA: O CONCEITO DE ANTÍDOTO NA AYURVEDA

 

Na índia os locais tinham o costume de plantar um craveiro no nascimento de cada um dos seus filhos e o comportamento de cada árvore consideravam-no relacionado com a vida da criança.

 

São utilizados os botões florais e o óleo essencial. Inicialmente a flor tem uma coloração rosada, contudo, com o tempo fica amarelo-esverdeado e depois torna-se vermelha. É nesta última fase da flor, antes da abertura da corola, que se obtém o cravinho. De outra forma a flor abre e as pétalas tornam-se patentes, fazendo o produto perder grande parte do seu valor comercial. É fundamental colher antes que atinjam esta fase do vermelho brilhante, quando estão no pico de sabor e aroma.

 

Propriedades medicinais do cravinho da Índia

O cravinho da índia apresenta propriedades como: afrodisíaco, antisséptico, aperiente, bactericida e digestivo, excitante, analgésico, carminativo (atividade antiespasmódica), vermífugo, repelente de insetos, sudorífico, tónico estomáquico e tónico estimulante.

 

É indicado para dor de dentes, contribuindo ativamente na higiene bucal; flatulência; micoses; vermes e para as vias respiratórias. É também usado em indisposições digestivas com uma ação positiva sobre o mesmo. Contribui para tratar gastroenterites, diarreia e no combate de infeções. Levemente anestésico, pode ser usado na síndroma do cólon irritável, pois reduz a sensibilidade nervosa no intestino, aliviando espasmos e urgência defecatória.

 

O óleo essencial é utilizado na aromaterapia, quando a estimulação e o aquecimento são necessários, principalmente para problemas digestivos. A aplicação tópica sobre o estômago ou no abdómen é recomendada para aquecer o aparelho digestivo.

 

cravo da indiaAplicações Ayurvédicas

O cravinho da índia pode ser usado no tratamento de uma ampla variedade de doenças, com resultados muito eficazes. É conhecido por acalmar tosse e dor de garganta rapidamente, simplesmente mastigando alguns botões. Da mesma forma, pode aliviar a congestão, a asma, os soluços e a laringite com a mesma facilidade.

 

Quando ingerido em fórmulas à base de ervas como o Mahasudarshana, é usado como um poderoso antimicrobiano, tratando vários desequilíbrios, desde infeções bacterianas, fúngicas, virais e parasitárias, ao mesmo tempo que remove toxinas do sistema. Quando aplicado externamente, pode proporcionar um grande alívio na dor, e aliviar a dor de dente, dor de cabeça e dores nas articulações.

 

O cravinho da índia é classificado como estimulante e é ótimo para aumentar o fogo digestivo, acelerar o metabolismo, aumentar a circulação e até despertar a mente. As suas propriedades penetrantes e energizantes são ótimas para remover a lentidão de todo o sistema, fazendo com que chás como o chai apimentado sejam um ótimo tónico matinal. Quando surge sonolência após as refeições ou ganho de peso indesejado, tomar um pouco de cravinho da índia em pó com mel antes de cada refeição pode trazer muito alívio.

 

Benefícios do cravinho da Índia

Remove a congestão, o catarro e o muco. Alivia a tosse (crónica também), a dor de garganta, a asma, a sinusite e a laringite. Reduz a febre, a constipação, a gripe e as náuseas. Alivia a dor e a inflamação. Trata a dor de dente, a dor de cabeça, a enxaqueca, a dor nas costas e a dor nas articulações. Aumenta o fogo digestivo sem aumentar o Pitta (exceto se ingerido em excesso).

 

Estimula o metabolismo, e auxilia na perda de peso. Remove toxinas do sistema. Antifúngico, benéfico no crescimento excessivo de Candidas. Antiviral, Antibacteriano, Antiparasitário. Tem propriedades antioxidantes poderosas. Protege o fígado. Alivia a sede. Desperta a mente. Reduz a depressão e ameniza a mente embotada e nebulosa.

 

É diurético. Promove a produção de leite materno. Alivia as náuseas durante a gravidez. Aumenta a libido. Trata a impotência e a ejaculação precoce. Trata a amenorreia (falta de menstruação), a menstruação escassa e a dismenorreia (menstruação dolorosa). Alivia as cólicas menstruais.

 

Veja na próxima página o uso quotidiano do cravinho da índia-da-índia

 

Artigo anterior

CE adota orientações para aquicultura sustentável na Europa

Próximo artigo

Amnistia Internacional quer que ataques de Israel a Gaza sejam investigados como crimes de guerra