Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Costuma fazer phubbing? Provavelmente todos os dias

Costuma fazer phubbing? Provavelmente todos os dias

Talvez o termo não faça ainda parte do seu vocabulário, mas é muito provável que o pratique ou que seja vítima dele diariamente. Trata-se de um novo comportamento muito característico da atualidade: consultar o telemóvel enquanto se está a falar com alguém. E já há estudos sobre isto.

Pinterest Google+

O termo phubbing resulta da junção de duas palavras inglesas: snubbing (desdenhar) e phone (telefone). E isto significa nada mais nada menos do que aquele comportamento de consultar o smartphone enquanto se está a falar com alguém. Intimamente é entendido como menosprezo por parte de quem consulta o smarphone, mesmo que não seja esta a intenção de quem o pratica.

 

Agora, dois investigadores da Universidade de Kent, Reino Unido, publicaram um estudo sobre este tema no ‘Journal of Applied Social Psychology’, uma publicação mensal dedicada a investigações sobre o comportamento humano. E este é um novo comportamento humano que se massificou à medida que os smartphones foram fazendo cada vez mais parte das nossas vidas.

 

VEJA TAMBÉM: A POSTURA SMS E OS EFEITOS NA COLUNA (SEGUNDO UMA OSTEOPATA)

 

Varoth Chotpitayasunondh e Karen M. Douglas investigaram experimentalmente as consequências sociais do phubbing. Os participantes viram uma animação de três minutos em que se imaginavam como parte de uma conversa a dois. Na experiência, o parceiro prestava mais atenção ao smarphone durante todo o tempo, só algum tempo ou nunca.

 

Os resultados revelaram que o aumento do phubbing afetou de maneira significativa e negativa a perceção da qualidade da comunicação e a satisfação no relacionamento entre ambos. Esses efeitos foram medidos por menores sentimentos de pertença e efeitos positivos e negativos consoante o nível de atenção.

 

VEJA TAMBÉM: AQUI SMARTPHONE NÃO ENTRA!

 

«Esta pesquisa abre novos caminhos, demonstrando que o phubbing viola as necessidades humanas fundamentais e reduz o afeto. Por sua vez, um sentimento de pertença e ambos os efeitos positivos e negativos levam a resultados negativos de comunicação. E isto estende-se à pesquisa sobre os antecedentes e consequências do phubbing destacando ainda mais algumas das consequências potencialmente negativas do uso de smartphones nas interações sociais», explicam os autores do estudo.

 

Esse fenómeno parece ter-se tornado normativo na comunicação quotidiana. Um estudo recente citado pelos autores relatou que 90% dos entrevistados usaram os seus smartphones durante a sua última interação social, e estes indicaram que 86% dos outros envolvidos na interação social fizeram o mesmo.  Outro estudo recente mostrou que quase metade dos entrevistados adultos relataram que o seu parceiro lhes faz o mesmo.

 

VEJA TAMBÉM: PARA DORMIR BEM É PRECISO DESLIGAR O SMARTPHONE 30 MINUTOS ANTES

 

Poderá parecer algo sem importância, mas este comportamento mexe com mecanismo complexos da autoestima e da personalidade humana, pelo que os autores dizem que «esta pesquisa destaca a importância do phubbing como um fenómeno social moderno a ser ainda mais investigado». Nomeadamente, em contextos de relacionamentos diferentes, entre amigos, entre inimigos, feito por um grupo externo a que não se pertence, etc.. Consulte o estudo aqui.

 

Porém, sabemos que os alertas constantes de emails, sms e mensagens de redes sociais são difíceis de resistir. E, quando dá por isso, lá está novamente a navegar no seu smartphone. Quer acabar com este ciclo? Veja na galeria acima dicas para conseguir afastar-se do seu smartphone.

Artigo anterior

CE limita exposição de trabalhadores a cinco novos carcinogéneos

Próximo artigo

OMS: falta de atividade física no top dos principais riscos de morte