Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Consumidores aumentam consumo de leites vegetais

Consumidores aumentam consumo de leites vegetais

Um estudo realizado no Reino Unido mostra que quase um quarto dos consumidores já opta pelas vertentes à base de plantas. Já entre as camadas mais jovens essa percentagem sobe para 33%. Aveia, coco e amêndoa são os sabores prediletos.

Pinterest Google+

Seja de amêndoa, aveia, coco ou ervilha, as bebidas à base de plantas alternativas ao leite estão a conquistar cada vez mais consumidores, segundo um novo estudo realizado pela consultora Mintel. Ao analisar o mercado do Reino Unido, a consultora verificou que um quarto dos consumidores (23%) já opta pelas vertentes à base de plantas, uma subida em relação a 2018, onde este valor médio era de 19%.

 

Segmentado a amostra, a Mintel verificou que são as mulheres e os jovens que estão a dirigir a ‘revolução baseada em plantas’, com cerca de 26% das mulheres a desfrutam de alternativas de leite à base de plantas e 33% dos jovens com idades entre os 16-24 anos a consumirem estas bebidas.

 

O crescimento das alternativas ao leite é impulsionado principalmente pelos participantes mais recentes da categoria, como aveia (volume de vendas cresceu 71% desde 2017), coco (aumento de 16% entre 2017-18) e variações de amêndoas (10% entre 2017-18). Todos os sabores cresceram em visibilidade e disponibilidade em 2018.

 

VEJA TAMBÉM: LEITE: AFINAL É BOM OU MAU?

 

Mas enquanto as alternativas à base de vegetais continuam a crescer em popularidade, segundo a pesquisa da Mintel, elas representaram apenas 4% das vendas em volume e 8% das vendas de leite branco em 2018. Além disso, o seu uso na culinária e bebidas quentes permanece limitado. Apenas 25% dos consumidores das alternativas de leite à base de vegetais os utilizam na culinária, em comparação com 42% dos utilizadores de leite de vaca.

 

A diferença é ainda maior nas bebidas quentes, onde apenas 42% dos consumidores de bebidas vegetais os usam em bebidas quentes, em comparação com 82% dos consumidores de leite de vaca. No entanto, um quinto (21%) dos britânicos acredita que o leite de noz adiciona mais sabor às bebidas do que o leite de vaca.

 

VEJA TAMBÉM: SENTE CANSAÇO MENTAL? ALIMENTE O SEU CÉREBRO DA MELHOR FORMA

 

Destacando que há mais oportunidades para crescimento adicional na tendência das alternativas de leite à base de plantas, 65% dos consumidores de leite à base de vegetais gostariam de receber conselhos sobre como usar estas bebidas alternativas na culinária. E o mesmo interesse neste produto têm 24% dos não consumidores destas bebidas vegetais.

 

Para Emma Clifford, diretora associada da UK Food and Drink, «as alternativas ao leite à base de plantas continuam a fazer incursões no mercado, com altos níveis de inovação. O crescimento neste segmento faz parte de um movimento de consumo baseado em plantas muito mais amplo, impulsionado pelas preocupações em torno da saúde, ética e meio ambiente, bem como pelo gosto dos consumidores pela variedade nas suas dietas».

Artigo anterior

Alimentação sem glúten: benéfica ou maléfica para a saúde?

Próximo artigo

Utilizadores de protetor solar recebem menos de metade da proteção que pensam