Home»FOTOS»Conheça os truques para ter um Natal mais saudável e igualmente delicioso

Conheça os truques para ter um Natal mais saudável e igualmente delicioso

Com a época natalícia em pleno, chegam também às nossas mesas várias iguarias, tanto doces como salgadas, geralmente muito calóricas. É certo que estes dias devem ser aproveitados, mas o ideal para a nossa saúde é que tudo seja feito com equilíbrio. Para que este Natal possa ser mais saudável, sem perder o encanto, a nutricionista Rita Teixeira explica o que podemos fazer.

Pinterest Google+
PUB

Quando manter uma vida saudável é cada vez mais imperativo, o mês de dezembro torna-se complicado, não só por ser o mês das festividades mas também porque durante os preparativos se torna difícil resistir ao que já espreita nas mesas.

 

Rita Teixeira explica que o problema é que «estamos constantemente a ser postos à prova, dada a abundante exposição alimentar a iguarias da época. O Natal deixou de ser o 24 e o 25 e muitas vezes acontece do 1 dezembro aos reis, entre jantares de amigos, colegas e família, por isso oportunidades para comer não vão faltar».

 

No entanto, existem alguns truques que o podem ajudar a manter uma alimentação equilibrada durante estes dias, «as entradas e as sobremesas são sempre de evitar, constituem calorias (energia) extra que provavelmente não vamos gastar. E o que é que acontece quando consumimos, constantemente, mais energia do que aquela que precisamos? Aumentamos de peso».

 

VEJA TAMBÉM: SETE PECADOS NATALÍCIOS… E COMO OS SUPERAR

 

«Caso queira beber um copo de vinho, opte por não comer sobremesa e se acha que lhe vai apetecer um doce, então beba água ou, se lhe apetecer, um refrigerante sem açúcar», Rita Teixeira explica que solução é optar pelo que lhe apetece mais, evitando exageros.

 

A nutricionista diz ainda que em relação ao prato principal devemos procurar consumir sempre legumes ou hortaliças, que vão aumentar a sensação de satisfação. «O prato deve ser 3/4 de alimentos de origem vegetal (1/4 cereais integrais, derivados ou tubérculos e 1/2 legumes) e 1/4 de origem animal. Já no caso dos vegetarianos, deve ser maior a sustentabilidade do prato».

 

O lema deve ser: não nos vamos privar mas também não vamos facilitar. Assim existem várias formas de aproveitar estas datas especiais: «Pode manter as receitas originais (comendo menos) ou fazer pequenas alterações à receita (ingredientes e método de confecção) original que em nada vão diferir no sabor, aspeto e na tradição, dando-lhe assim algum crédito calórico».

 

VEJA TAMBÉM: FALTA-LHE ENERGIA? CONHEÇA ALGUNS DOS ALIMENTOS MAIS RICOS EM FERRO

 

«Por exemplo, na ceia deve evitar-se o uso de gorduras saturadas como manteiga, banha e natas e optar por gorduras de origem vegetal, como azeite e abacate. Deve também reduzir na quantidade de sal e açúcar face à lista de ingredientes da receita original, adoçando com banana, maça cozinha, uvas passas, tâmaras medjool ou canela», indica Rita Teixeira. «Se optar por cereais, utilize derivados integrais substituindo pela quantidade total da receita ou 50/50. Os fritos devem ser evitados, se conseguir faça os pratos no forno, cozidos, grelhados, a vapor ou estufados»

 

Na hora da sobremesa, para além dos doces tradicionais a fruta também deve ter lugar na mesa, dê preferência à fruta da época, como a romã, as tangerinas e os dióspiros ou faça uma boa salada de fruta, sem caldas e açucares adicionados.

 

A nutricionista Rita Teixeira deixa ainda algumas receitas mais saudáveis para servir na noite de Consoada, «a mais clássica das receitas é mesmo a das rabanadas no forno, que em vez de polvilhadas com açúcar são polvilhadas com canela em pó. Já em vez do bolo rei, que tem entre 400kcal a 450kcal por fatia, opte antes pelo bolo rainha, uma opção menos calórica já que exclui as frutas açucaradas».

 

VEJA TAMBÉM: APETECE-LHE UM DOCE DE NATAL? VEJA COMO CONTROLAR DESEJOS ALIMENTARES SÚBITOS

 

No caso do arroz doce e da aletria, o truque está no leite utilizado: «Escolha leite magro em vez do habitual meio gordo ou gordo ou, no caso dos vegetarianos, bebida vegetal sem açúcar adicionado». Em relação aos bombons, já que é dos presentes mais oferecidos, não há grandes truques, a solução é aproveitar a validade grande e ir consumindo ao longo dos meses, em vez de acabar com as caixas em poucos dias.

 

A nutricionista lembra que esta não é uma altura para se sacrificar e evitar tudo o que vê, «nem sempre nem nunca, nem 8 nem 80. Moderação é a palavra-chave». Veja agora algumas dicas para ter um Natal mais saudável na galeria no ínicio do artigo.

Artigo anterior

As cores de 2021: os significados e onde utilizar na decoração

Próximo artigo

Natal pelo mundo: histórias na primeira pessoa