Home»GLAMOUR»BELEZA»Conheça os tão populares retinoides e truques para a sua correta aplicação!

Conheça os tão populares retinoides e truques para a sua correta aplicação!

Atualmente, existem milhares de princípios ativos em cosmética. Alguns deles tornam-se verdadeiros fenómenos de popularidade.

Pinterest Google+
PUB

Um dos grupos de ativos cosméticos mais famosos são os retinoides e, embora estejam na moda e todos os queiram usar, são um grupo de ativos muito particular e que exigem alguns cuidados no momento da sua aplicação.

 

Os retinoides são derivados da Vitamina A e são, atualmente, muito utilizados no tratamento de múltiplas alterações cutâneas pela sua comprovada eficácia.

 

A nível epidérmico, os retinoides atuam estimulando a renovação do estrato córneo, a camada mais externa da pele, sendo responsáveis por tratar os principais sinais de envelhecimento cutâneo, como as rugas e a hiperpigmentação e também por retexturizar a pele deixando-a mais suave e livre de imperfeiçoes.

 

VEJA TAMBÉM: AS SEIS REGRAS DE OURO DO CUIDADO DA PELE

 

Já a nível dérmico, os retinoides são conhecidos por aumentar a síntese de colagénio e ao mesmo tempo evitar a degradação do mesmo. Os retinoides têm ainda um efeito antioxidante elevado, o que os converte num dos grupos de ativos cosméticos mais completos para o cuidado da pele.

 

Tipos de retinoides

Existem vários tipos de retinoides e todos eles são muito diferentes, sobretudo no que respeita à sua potência e nível de eficácia.

 

Os derivados de retinol, como por exemplo o Retinyl Acetate, são os menos potentes da escala, por isso, são também os de menor eficácia, mas ao mesmo tempo são os que provocam menor irritação cutânea.

 

O seguinte ativo do grupo é o retinol, o tipo de retinoide mais conhecido, com propriedades muito interessantes e com amplia evidência científica. A sua eficácia é superior à dos seus derivados, provocando, no entanto, maior irritação cutânea nas primeiras semanas de uso.

 

O retinaldeído é outro tipo de retinoide, mais potente e irritante que o anterior. Este tipo de retinoide é normalmente usado para tratar algumas formas de acne.

 

Por último, temos o ácido retinóico ou tretinoína. Este não é considerado um ingrediente cosmético, mas sim um fármaco, pelo que requere receita médica. Pode ser administrado por via tópica ou oral e é comumente usado pelos dermatologistas em diversas alterações cutâneas.

 

Hoje em dia, é também comum falar-se de um ativo chamado bakuchiol, como alternativa aos retinoides. Ao contrário dos retinoides, o bakuchiol pode ser usado em mulheres grávidas ou em período de amamentação, pelo que é uma boa opção nestes dois casos. É também recomendado para as peles mais sensíveis.

 

Modo de utilização dos retinoides

Nas primeiras semanas de aplicação de qualquer produto com retinoides, é importante ter alguns cuidados especiais. A forma cosmética que mais recomendo para estes ativos são os séruns/ampolas, já que permitem o uso de creme hidratante o que vai ajudar a diminuir a irritação cutânea, muito própria destes ativos nas primeiras semanas de uso.

 

O tipo de retinoide que costumo recomendar é o retinol. Na compra do primeiro produto com este ativo, deve ter atenção à percentagem do mesmo e esta não deve ser superior a 0,3%. Com o uso continuado, poderá ir subindo a concentração a 0,5% ou mesmo 1% de retinol. No meu anterior artigo Quatro cosméticos para animar o regresso ao trabalho pode encontrar um dos meus serúns favoritos com retinol.

 

Qualquer produto com retinoides, deve ser aplicado à noite, já que o seu uso durante o dia diminui a eficácia do mesmo devido à exposição solar. Nas primeiras duas semanas, devemos usar retinol usando o método sandwich: primeiro aplica-se uma camada fina de creme hidratante, seguido de 4 gotas de sérum retinol, seguido de outra camada fina de creme hidratante. Desta forma, evitamos a posterior descamação e irritação da pele.

Também nas primeiras semanas é importe fazer noites de descanso do retinol. Idealmente deve aplicar uma noite e descansar duas. Nas noites de descanso, deve hidratar a pele com um creme hidratante adequado à sua pele.

 

A partir da segunda semana, poderá aplicar o retinol diretamente sobre a pele limpa e seca e passar posteriormente uma camada de creme hidratante. A minha recomendação é que mantenha esta forma de aplicação e altere duas noites de aplicação de retinol com uma de descanso e hidratação.

 

Recordo que cada rotina cosmética deve ser customizada para cada pessoa de acordo com o seu tipo de pele, objetivos e capacidade económica. Isto é possível recorrendo a um profissional da área que o ajude a adaptar a sua rotina cosmética a estes parâmetros. Além disso, o uso regrado e pertinente de produtos cosméticos adequados, evita o desperdício, ajuda a sua carteira e claro a sua pele agradece.

 

Artigo anterior

Churros com chocolate para aquecer uma tarde fria

Próximo artigo

Cataratas: o que é e como se trata?