Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Concertos do tempo dos reis no Palácio de Queluz

Concertos do tempo dos reis no Palácio de Queluz

O Palácio Nacional de Queluz vai voltar a encher-se de brilho e de música com mais uma edição das 'Noites de Queluz - Tempestade e Galanterie', que vai revisitar repertório que vai dos finais do século XVII ao início do século XIX. Este ciclo de concertos, que vai acontecer de 19 de outubro a 04 de novembro, vai levar de volta ao palácio um ambiente digno de reis e de rainhas.

Pinterest Google+

De 19 de outubro a 04 de novembro, sempre pelas 21:30, o Palácio Nacional de Queluz vai voltar a encher-se com concertos dos tempos dos reis em mais uma edição de ‘Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie’. Este ciclo de concertos vai apresentar sete propostas de espetáculos que vão revisitar um repertório que vai de finais do século XVII até inícios do século XIX.

 

Pela quarta edição deste ciclo, que promete encher o palácio de brilho e música, vão passar nomes como: Ian Bostridge, Nuria Rial, Fahmi Alqhai, Andreas Staier ou Raffaella Milanesi. Também haverá a estreia mundial de uma serenata composta por João de Sousa Carvalho.

 

No primeiro dos concertos, que vai contar com um pianoforte Clementi, que faz parte do acervo do palácio, Stefania Neonato e Francesca Vicari vão, a 19 de outubro, abordar o repertório para violino e tecla do período Clássico em ‘As várias faces de um mesmo género’.

 

VEJA TAMBÉM: FORTE DE S. FILIPE: A BELEZA DE UMA FORTALEZA INSPIRADA NUM CASTELO

 

A 20 de outubro será feita uma viagem ‘Dos salões londrinos até à sala de concerto’. Esta viagem será comandada pelo tenor inglês Ian Bostridge e pela pianista Saskia Giorgini, que vão apresentar obras de Haydn e Schubert.

 

A Accademia del Piacere vai regressar à belíssima Sintra meses após ter marcado presença no ciclo ‘Reencontros’. A 21 de outubro, este ensemble e a soprano Nuria Rial vão apresentar ao público ‘Muera cupido – A tradição musical teatral em Espanha em 1700′.

 

A 27 de outubro, o saltério, instrumento medieval que gozou de grande popularidade em Espanha até finais do século XVIII, soará no Palácio de Queluz, devido ao ensemble Il Dolce Conforto. Em ‘O sonho de Goya – O ´salteri’ na Espanha galante (1750-1780)’, este ensemble vai apresentar um repertório que propõe uma transformação sonora do imaginário pictórico correspondente à primeira fase de produção do pintor Francisco de Goya.

 

As noites musicais em Queluz vão continuar a 28 de outubro com a estreia mundial da serenata ‘Perseo’, de João de Sousa Carvalho, ouvida pela primeira vez no verão de 1779, no âmbito das festividades do 62.º aniversário de D. Pedro III e que nunca mais foi executada. Nesta noite será executada pelos solistas da Orquestra Divino Sospiro.

 

VEJA TAMBÉM: OS CASTELOS DE PORTUGAL: TOUR PELAS FORTIFICAÇÕES DA REALEZA PORTUGUESA

 

Pelo segundo ano seguido, a Orquestra Barroca Casa da Música vai marcar presença neste ciclo. Uma solista e o maestro alemão Andreas Staier vão, a 03 de novembro, apresentar ‘Portugal no mapa do barroco e um ‘hit’ de Boccherini’.

 

A escola napolitana será evocada pela soprano Raffaela Milanesi que, ao lado da orquestra Divino Sospiro, vai protagonizar a 04 de novembro, data de encerramento de mais um ciclo de música no Palácio Nacional de Queluz, o programa ‘Mozart e o estilo Napolitano’.

 

Os sete espetáculos da quarta edição das ‘Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie’, que pretende celebrar o esplendor setecentista e oitocentista deste palácio através da música, vão acontecer na Sala do Trono e na Sala da Música. Os bilhetes por concerto têm um custo de 10€.

 

 

 

 

Artigo anterior

Reduzir em excesso as calorias pode ter efeito contrário ao pretendido, revela estudo

Próximo artigo

Primeira Tour do Pitéu junta petiscos e cerveja por 3€ em Almada