Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Como vestir um corpo que (ainda) não reconhecemos ou aceitamos?

Como vestir um corpo que (ainda) não reconhecemos ou aceitamos?

As mulheres, no geral, têm uma relação algo complicada com o seu corpo. É uma luta constante e que pode, para muitas, começar na adolescência e acabar... nunca!

Pinterest Google+
PUB

Seja por cultura ou por tendências negativas da mente, a verdade é que o foco naquilo de que não gostamos no nosso corpo está sempre altamente apurado. E apesar de acharmos que temos controlo sobre muita coisa, o nosso próprio corpo é um elemento que nos escapa da trela, muitas vezes, por mais que nos esforcemos.

 

E fartamo-nos de tentar, seja com a nova dieta ou exercício da moda ou com os clássicos objetivos de ano novo, perder 20kg e ficar uma brasa para o verão, que este ano é que é. E acontece, mais do que gostaríamos, apesar dos nossos esforços todos, o nosso corpo ganhar vida própria e aumentar uns quilinhos. Ou uns quilos valentes, mesmo. E grande parte das vezes, por razões que não podemos mesmo controlar, como doenças, gravidez ou outras situações mais ou menos complicadas da vida.

 

Veja a galeria: As modelos plus size que deve conhecer

 

Muitas das minhas clientes de consultoria de imagem chegam até mim com esta questão: ganharam peso, muitas vezes muito peso, porque eram mesmo muito magrinhas, e vêem-se na situação de não reconhecerem mais o corpo com que sempre viveram e muito menos saber vesti-lo e sentirem-se confortáveis e bonitas. Infelizmente, todas nós acabamos por associar a nossa identidade à forma como parecemos, o que é normal, mas não é tão positivo quando achamos que só certa imagem corporal nos define ou nos atribui valor.

 

A imagem é importante para comunicar quem somos e ser usada a nosso favor, mas não pode ser o único elemento, nem o mais importante, a definir-nos. No entanto, obviamente que passar a ver uma imagem bastante diferente no espelho, perceber que já não cabemos nas roupas de sempre, afeta muito a forma como nos sentimos e vemos. A não aceitação dessa mudança ou a luta feroz contra o novo corpo acaba por piorar a situação, porque acabamos por nos isolar, esconder e cair no clássico ‘só compro roupa quando emagrecer x quilos’.

 

Leia ainda: As bloguers de moda plus size que fazem furor

 

Eu própria ganhei uns amigos 7 quilos em cima do lombo no ano passado. E há algumas peças de roupa que passaram a ficar aquele justinho pouco aconselhável se queremos parecer senhoras de respeito. Os sustos da balança e aquela raiva típica dos ‘raios parta se não emagreço!’ só me deu mais fome (stress adicionado é receita ideal para aumentar o apetite a quem tem essa tendência) e não deu em nada, por isso, aproveitei os saldos e reforcei um pouco o guarda-roupa. Problema solucionado.

Artigo anterior

Alexander Wang surpreende com parceria com a Adidas

Próximo artigo

Lisboa participa na ‘maior corrida do mundo’