Home»BEM-ESTAR»SAÚDE»Como tratar uma picada de abelha

Como tratar uma picada de abelha

Num instante, as crianças estão a brincar tranquilamente no jardim e, no minuto seguinte, um grito ou um choro repentino alerta os pais. Alguma coisa aconteceu. Um dos meninos foi picado por uma abelha. «E agora? O que fazemos?», pensam os pais. A Associação Académica Americana de Dermatologia revela o que fazer e não fazer nestas circunstâncias.

Pinterest Google+

Muitos são os pais que ficam em pânico quando uma criança é picada por uma abelha, ou quando eles próprios são atacados pelo animal. Foi essa a razão que levou a Associação Académica Americana de Dermatologia (AAD) a emitir um comunicado na sua página oficial para orientar a população, explicando-lhes o que fazer quando estes pequenos incidentes acontecem.

 

«A primeira coisa a fazer é tirar o ferrão da abelha rapidamente», diz Carris Kovarik, professora de dermatologia da Universidade da Pensilvânia, na Filadélfia, nos EUA. Quanto mais tempo o ferrão permanecer na pele, mais veneno liberta, o que resulta no aumento do inchaço e da dor.

 

Veja abaixo um vídeo demonstrativo da AAD sobre como reagir e não reagir perante uma picada de abelha (legendas em inglês).

 

 

A especialista em dermatologia recomenda que, em caso de picada, siga estas dicas:

– Fique calmo. A maioria das abelhas apenas picam uma vez, mas as vespas e os vespões podem picar mais do que uma vez. Se alguém já tiver sido picado, afaste-se ou peça à pessoa atacada que se afaste lentamente da zona onde isso aconteceu, com vista a evitar novos ataques.

 

– Retire o ferrão. Se ficar na pele, remova com a unha ou com um pedaço de gaze. Nunca use uma pinça para remover um ferrão, uma vez que apertá-lo pode causar a libertação de mais veneno.

– Lave a zona picada com sabão e água.

 

VEJA TAMBÉM: TEMPO QUENTE: DERMATOLOGISTA EXPLICA COMO EVITAR AS PICADAS DE INSETOS

 

– Aplique gelo para reduzir o inchaço. Contudo, o inchaço pode alastrar-se para outras zonas do corpo. Se o inchaço afetar a face ou o pescoço, desloque-se de imediato às emergências do centro hospitalar mais próximo, porque esses sintomas podem indicar uma reação alérgica que necessita de intervenção médica imediata. Também a dificuldade em respirar, náuseas e tonturas podem ser outros dos sintomas que devem ser tidos em conta numa deslocação urgente ao hospital. Aqueles que saibam já que são alérgicos às picadas de abelha devem discutir com o médico o tratamento através de uma injeção de epinefrina, uma hormona que aumenta a pressão arterial e os níveis de glucose no sangue, sendo naturalmente libertada como resposta para preparar o corpo para uma reação rápida.

 

– Considere tomar medicamentos para controlar as dores. As picadas são dolorosas e o paracetamol ou ibuprofeno são fármacos que podem ajudar a aliviar a dor. Se sentir comichão, talvez tenha que tomar ainda um anti-histamínico. Siga o conselho do seu médico e tome as doses recomendadas no folheto informativo do medicamento.

 

VEJA TAMBÉM: MUITO DO QUE IRRITA A NOSSA PELE ENCONTRA-SE NO NOSSO QUINTAL

 

«Apesar de a maior parte das pessoas não sofrer de reações extremas à picada de abelhas, é aconselhável que verifique se a pessoa picada desenvolve sintomas mais sérios [como alguns dos acima descritos]», alerta a especialista.

 

Caso note algum sinal que possa indicar uma reação alérgica ou se souber que a pessoa em causa foi picada várias vezes, procure ajuda medica de imediato, particularmente se se tratar de crianças.

Artigo anterior

Alimentos que mantêm a pele mais jovem

Próximo artigo

Truques de viagem dos (experientes) profissionais da aviação